Your browser is out-of-date.

In order to have a more interesting navigation, we suggest upgrading your browser, clicking in one of the following links.
All browsers are free and easy to install.

 
  • in vitruvius
    • in magazines
    • in journal
  • \/
  •  

research

magazines

newspaper

agenda cultural

A primeira exibição nas Américas dos trabalhos desenvolvidos na instituição contará com cerca de 300 projetos de autoria de artistas, designers e arquitetos como Ródtchenko, Tátlin, Kandinsky e Maliévitch, que serão especialmente refeitos para a mostra

Com a maior parte dos registros destruídos, universidade influenciou a escola alemã Bauhaus e inspirou Lina Bo Bardi na concepção das Oficinas de Criatividade do Sesc Pompeia

O Sesc Pompeia apresenta, entre os dias 26 de junho e 30 de setembro de 2018, em suas Oficinas de Criatividade, a exposição “Vkhutemas: O futuro em construção (1918 – 2018)”. Com curadoria dos pesquisadores Celso Lima eNeide Jallageas, a mostra reúne pela primeira vez nas Américas cerca de 300 projetos desenvolvidos na escola soviética de artes Vkhutemas (lê-se “vrrutemas”), que foram especialmente recriados para essa exibição. Entre os autores, estão 75 artistas, designers e arquitetos como Ródtchenko, Tátlin, Kandinsky, Maliévitch, El Lissítzki, Zaliésskaia e Komaróva.

A exposição se afasta de uma proposta museológica, ou seja, da apresentação de obras originais. Nossa intenção era realizar um resgate histórico da Vkhutemas com a reconstrução material dos acervos produzidos em suas faculdades de ofícios e promover uma discussão ampla sobre as pedagogias e os processos da escola, que revolucionaram as artes e o design modernos e até hoje reverberam nas mesas de criação por todo o mundo”, afirma Celso Lima, pesquisador da história do design e curador da mostra.

Inaugurada em 1918, em Moscou, a universidade Vkhutemas esteve alinhada àvanguarda do pensamento estético do começo do século 20, sobretudo às correntes futuristas, suprematistas e construtivistas. “Oferecemos ao público uma seleção sintética da produção de grandes mestres, com destaque para as estruturas físicas e tridimensionais de gesso Arkhitekton, criadas por Kazimír Maliévitch, o projeto A Cidade Flutuante, do arquiteto Gueórgui Krútikov, as peças de roupas desenvolvidas por Liubov Popova e Várvara Stepánova, bem como trabalhos de Vassíli Kandinsky, Konstantín Miélnikov e El Lissítzki”, cita a pesquisadora de cultura russa e curadora da exposição, Neide Jallageas.

Revolução na maneira de pensar o fazer artístico

Seguindo os ideais de liberdade propostos pela revolução de outubro de 1917, a Vkhutemas foi criada como um centro de experimentações, defendendo o uso da arte como instrumento educativo e de transformação social. Em seu arrojado modelo de escola de artes e ofícios – que se distanciava dos processos distintos das chamadas “belas-artes” –, a aprendizagem estava diretamente vinculada à invenção de um mundo novo, de uma sociedade diferente. Suas novas práticas pedagógicas se equilibravam entre atitude estética e postura política e visavamdemocratizar o ensino, combater o analfabetismo e promover a emancipação feminina.

Nos anos 1920, a Vkhutemas revolucionou a área de arquitetura ao formar cerca de 30 mulheres nesse curso – algumas se tornaram profissionais mundialmente reconhecidas. Lidia Komárova, por exemplo, elaborou o projeto Komintern, complexo administrativo cujo prédio principal traz uma monumental construção espacial em anéis circulares maciços. Já Liubov Zaliésskaia se dedicou a novos desenhos para o espaço público, virando referência em paisagismo com o projeto do Parque Gorki e a proposta construtivista para residências comunais nos países soviéticos da Ásia Central.

A escola funcionou até 1930, quando o regime stalinista começou a deixar de lado o espírito revolucionário e ganhar um caráter mais autoritário, colocando um ponto final em iniciativas autônomas no meio artístico. Após seu fechamento abrupto, a maior parte dos registros históricos e ações desenvolvidas pela instituição foram destruídos ou se perderam.

Ainda que breve, a mudança artístico-pedagógica provocada pela Vkhutemas influenciou a criação e a existência de muitos outros caminhos para o ensino de arte e design. A escola alemã Bauhaus teve em seu corpo docente muitos mestres que saíram da instituição soviética e um programa de ensino originário dos russos, que também inspirou a concepção do Museu de Arte Moderna de Nova Iorque (MoMA) e as Oficinas de Criatividade do Sesc Pompeia, projeto arquitetônico e conceitual concebido por Lina Bo Bardi.

“As vastas e inéditas experiências realizadas dentro da escola, desde a criação de novas pedagogias até um pensar original para o desenho de objeto e consumo, ecoam por todo o mundo”, diz Celso Lima.

Exposição Vkhutemas

happens
from 27/06/2018
to 30/09/2018

opening
26 de junho, às 20h

where
SESC Pompéia
Rua Clélia 93 Pompéia
São Paulo SP Brasil
terça a sábado, das 9h30 às 21h
domingos e feriados, das 9h30 às 18h
+55 11 3871 - 7700

source
Sofia Carvalhosa Comunicação
São Paulo SP

share


© 2000–2018 Vitruvius
All rights reserved

The sources are always responsible for the accuracy of the information provided