Seu navegador está desatualizado.

Para experimentar uma navegação mais interessante, recomendamos que você o atualize clicando em um dos links ao lado.
Todos são gratuitos e fáceis de instalar.

 
  • em vitruvius
    • em revistas
    • em jornal
  • \/
  •  

pesquisa

revistas

jornal

notícias

O festival propõe uma aproximação do público paraguaios aos métodos, processos e criações de obras de artistas nacionais e de países vizinhos.

Artistas jovens da cidade de Campinas, Caio Gusmão Ferrer e Camilla Torres,  participam presencialmente do Festival TEMPORAL de artes em espaço público, de 11 a 15 de maio de 2017, na cidade de Assunção no Paraguai. Dentro deste evento participarão artistas do Paraguai, Brasil e Argentina, a escolha do encontro entre estes três países acontece pelo vínculo de tríplice fronteira, pelos séculos de história bélica e pacífica, e pela constante osmose social- política- cultural.

Este encontro está vinculado a práticas artísticas como a performance, a intervenção e outras práticas efêmeras  que acontecem no espaço público em Assunção, que servirão como pano de fundo e material criativo para os artistas.

A artista, Camilla Torres, que expôs em algumas mostras na cidade e na universidade vem desenvolvendo trabalhos desde 2011, quando iniciou estudos no Instituto de Artes da Unicamp, e agora vem criando ações e pesquisas em fotografia, performance, instalações e objetos.

O artista e graduando em geografia, Caio Gusmão Ferrer, que também participará do festival, iniciou o seu trabalho em 2013, com ações na rua, criando experimentações poéticas na cidade.

Ele foi criando laços com uma rede de artistas latinos americanos, dando origem  atualmente ao projeto ENTRE_ESPAÇOS do SAE Ação Cultural, que acontece dentro da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), e que segue com atividades até dezembro. Seu projeto nasceu a partir da reflexão e criação de propostas entre a geografia e arte sobre questões relacionadas à migração dentro da Universidade. Assim como a relação entre estas práticas e o contexto desde um ponto de vista social e político.

Sobre o Festival TEMPORAL.

Cartaz de divulgação do Festival Temporal - Paraguai.

Cartaz de divulgação do Festival Temporal - Paraguai.

Camilla Torres: Ouvi dizer por aí que a mulher que andava na linha o trem matou, 2014- Festival Hércules Florence de Fotografia

Camilla Torres: Ouvi dizer por aí que a mulher que andava na linha o trem matou, 2014- Festival Hércules Florence de Fotografia

História não é conta de somar, performance de Caio Gusmão com bandeyra de Frederico Costa, em Tocantins - Festival Escala1:1,fotografia Cristiana Nogueira  2017

História não é conta de somar, performance de Caio Gusmão com bandeyra de Frederico Costa, em Tocantins - Festival Escala1:1,fotografia Cristiana Nogueira 2017

Artistas brasileiros participam de Festival de arte no Paraguai

fonte
Caio Gusmão
São Paulo, SP

compartilhe


© 2000–2017 Vitruvius
Todos os direitos reservados

As informações são sempre responsabilidade da fonte citada