Your browser is out-of-date.

In order to have a more interesting navigation, we suggest upgrading your browser, clicking in one of the following links.
All browsers are free and easy to install.

 
  • in vitruvius
    • in magazines
    • in journal
  • \/
  •  

research

magazines

newspaper

news

O documentário “Filme paisagem, um olhar sobre Roberto Burle Marx”, dirigido e escrito por João Vargas Penna, é um passeio pela arte e personalidade de Roberto Burle Marx, que também era pintor, cozinheiro e cantor, facetas estas pouco conhecidas do grande público. Nascido em São Paulo, filho de judeu alemão e católica pernambucana, Burle Marx foi precursor da ecologia e defesa do meio ambiente. O paisagista valorizava as plantas nativas e descobriu muitas espécies novas, em viagens de coleta e pesquisa por todos ecossistemas brasileiros, que fazem parte de uma enorme coleção de plantas vivas localizada no sítio onde morou. A narração do documentário, baseada em falas e textos de Burle Marx, acompanha imagens das obras do paisagista. Os destaques ficam para o Sítio Burle Marx, o Parque do Flamengo e o Instituto Moreira Salles, no Rio de Janeiro, a fazenda Tacaruna e Vargem Grande, além da Praça Euclides da Cunha, em Recife, o Ministério das Relações Exteriores, em Brasília, e projetos na França e Venezuela. O filme contou com a consultoria e a participação de José Tabacow, ex-assistente, sócio e parceiro de Burle Marx em vários projetos como a orla de Copacabana. O “Filme paisagem, um olhar sobre Roberto Burle Marx” tem produção da Camisa Listrada e Atelier de Cinema, com distribuição da Elo Company.

Sinopse

O filme é um passeio pela arte e personalidade do paisagista e pintor Roberto Burle Marx, que apresenta suas ideias e lembranças numa sucessão de paisagens sensoriais.

Ficha Técnica

Título Original do Filme: Filme paisagem, um olhar sobre Roberto Burle Marx

Ano de Finalização: 2018

País: Brasil

Duração: 72 minutos

Gênero: Documentário

Idioma do Filme: Português

Legendas: Inglês

Diretor e roteirista: João Vargas Penna

Produção executiva: André Carreira

Montagem: Joana Collier e Fabian Remy

Fotografia: Carolina Costa

Música e edição de som: O Grivo

Produtoras: Camisa Listrada e Atelier de Cinema

Nota do diretor

“Burle Marx foi um dos maiores paisagistas do século XX. Ele era um mestre na construção de espaços públicos, locais de convívio e harmonia com a natureza. “Filme paisagem, um olhar sobre Roberto Burle Marx” é um passeio pela arte e personalidade do paisagista. O trabalho apresenta suas ideias numa sucessão de paisagens – formas de apreensão do mundo a partir dos sentidos do espectador. Num mundo cada vez mais cheio de barreiras e conflitos, é da maior importância mostrar a obra desse artista e cidadão que criou espaços de deleite e aproximação entre os homens e o meio ambiente. Quis mostrar o homem a partir de seu mundo diverso e sensual, misturando imagens de diversos formatos num percurso por seu sítio, por suas obras e por paisagens naturais ou construídas que o motivaram”. . O diretor João Vargas Penna [Belo Horizonte, 1955] foi professor de Cinema e TV, coordenador de conteúdo, diretor de fotografia e dirigiu curtas metragens de ficção, documentários e séries de TV exibidas e premiadas em diversos festivais no mundo. Atualmente João Vargas trabalha como artista visual e realizador de documentários sobre arte, paisagismo e meio ambiente. . Camisa Listrada Desde 2.000, a Camisa Listrada produz programas de televisão, documentários e longa-metragens. Entre as suas primeiras realizações destacam-se os longas “Descaminhos” e “5 Frações de Uma Quase História”, ambos com direção coletiva, “Fronteira”, de Rafael Conde, e “Sumidouro”, de Cris Azzi. Esses filmes percorreram festivais nacionais e internacionais, recebendo prêmios e o reconhecimento de crítica e público. Nos últimos anos intensificou a sua produção, tendo lançado a série para TV “Expedições Burle Marx”, com direção de João Vargas; o longa “Mão na Luva”, de José Joffily e Roberto Bomtempo; e “O Menino no Espelho”, de Guilherme Fiúza Zenha, exibido em mais de 30 festivais pelo mundo e comercializado para 15 países. Atualmente, é uma das produtoras mais atuantes no mercado cinematográfico brasileiro. Em 2014, a comédia “O Candidato Honesto”, de Roberto Santucci, atingiu 2,3 milhões de espectadores e tornou-se a maior bilheteria entre os filmes brasileiros lançados naquele ano, e em 2016 “Um Suburbano Sortudo”, com Rodrigo Sant’anna, ultrapassou a marca de 1 milhão de espectadores. No primeiro semestre de 2018, acumulou quase 6 milhões de espectadores nos cinemas com os filmes “Fala Sério, Mãe!” e “Os Farofeiros”. E em agosto, lançou “O Candidato Honesto 2”, atualmente nos cinemas. Agora, a produtora está em fase de finalização do longa “O Palestrante Motivacional”, com Fábio Porchat e direção de Marcelo Antunez; além da comédia juvenil “Socorro, virei uma garota!”, de Leandro Neri; e da série documental “Inhotim”, de Pedro Urano. Entre os novos projetos, destaca-se “Mussum, o Filmis”, aguardada cinebiografia do humorista Mussum, que será filmada em 2019 e protagonizada por Ailton Graça.

Paisagismo de Burle Marx no Parque do Flamengo, Rio de Janeiro
Foto divulgação

Filme Paisagem, um olhar sobre Roberto Burle Marx

source
Fernanda Thompson Estratégias
São Paulo

share


© 2000–2019 Vitruvius
All rights reserved

The sources are always responsible for the accuracy of the information provided