Seu navegador está desatualizado.

Para experimentar uma navegação mais interessante, recomendamos que você o atualize clicando em um dos links ao lado.
Todos são gratuitos e fáceis de instalar.

 
  • em vitruvius
    • em revistas
    • em jornal
  • \/
  •  

pesquisa

revistas

jornal

notícias

O livro Registro de uma vivência é o testemunho da figura-chave da arquitetura moderna brasileira. Com seleção do próprio autor, reúne textos, depoimentos, cartas, desenhos, croquis, projetos e fotografias que cobrem toda a trajetória do autor

Publicada originalmente em 1995, esta autobiografia de Lucio Costa (1902-1998), formada de textos críticos e memorialísticos, planos, projetos, fotografias e desenhos especialmente escolhidos e compostos pelo autor, ganha agora uma nova edição, respeitando integralmente o projeto gráfico original, acrescida de uma apresentação de Maria Elisa Costa, filha de Lucio, de um índice onomástico, e de um ensaio de Sophia da Silva Telles, que procura decifrar o sentido da obra deste grande arquiteto e urbanista que foi também um dos mais importantes intelectuais brasileiros do século XX.

O livro Registro de uma vivência é o testemunho da figura-chave da arquitetura moderna brasileira. Com seleção do próprio autor, reúne textos, depoimentos, cartas, desenhos, croquis, projetos e fotografias que cobrem toda a trajetória do autor. Lucio Costa atuou decisivamente na grande revolução cultural que tem início com a Semana de Arte Moderna de 1922, fazendo a ponte entre Le Corbusier, Walter Gropius, Frank Lloyd Wright e Mies van der Rohe, pioneiros que conheceu pessoalmente, e brasileiros em começo de carreira que se agregaram à sua volta como Oscar Niemeyer, Afonso Eduardo Reidy, Carlos Leão, Jorge Moreira e Ernani Vasconcelos.

O resultado foi uma arquitetura original, que surpreendeu o mundo e garantiu um lugar de destaque na história da disciplina. Em paralelo, Lucio cultivou discretamente um caminho próprio, afim com o projeto modernista, imaginando um elo poético entre nosso passado colonial e a modernidade, fazendo conviver pilotis e cobogós, nosso jeito de morar e preceitos urbanísticos para a sociedade de massas. Não por acaso, durante décadas foi consultor no Patrimônio Histórico, a mesma repartição de Rodrigo Melo Franco e Carlos Drummond de Andrade. Essa fusão de espírito moderno e conhecimento histórico aprofundado revela-se no estilo modelar de uma prosa admirável, livre e naturalmente elegante. Por tudo isso, Registro de uma vivência pode ser colocado junto a livros que revelaram o Brasil aos brasileiros, como Casa grande e senzala e Raízes do Brasil. Um livro fundamental da cultura brasileira.

Lançado em 1995 e reimpresso dois anos depois, o livro esgotou-se rapidamente e é hoje um item disputado. Esta nova edição mantém o projeto gráfico original e acrescenta um índice de nomes e obras, uma apresentação de Maria Elisa Costa sobre o processo de elaboração do livro, bem como um posfácio de Sophia Telles - uma de nossas mais destacadas críticas de arquitetura.

Sobre Lúcio Costa

Lucio Costa nasceu em Toulon, França, em 1902. Formou-se pela Escola Nacional de Belas Artes, da qual mais tarde viria a ser diretor, promovendo uma profunda reforma no ensino de arquitetura. Foi coordenador da equipe que projetou, com a consultoria de Le Corbusier, o edifício do Ministério da Educação e Saúde (1945), hoje Palácio Gustavo Capanema, no centro do Rio de Janeiro. Em 1957, vence o concurso para o Plano piloto de Brasília. Entre outros, assinou projetos arquitetônicos pioneiros como o Parque Guinle e planos urbanísticos como o da Barra da Tijuca, ambos no Rio de Janeiro. De 1937 a 1972, dirigiu a Divisão de Estudos e Tombamentos do Serviço do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. Faleceu no Rio de Janeiro em 1998.

Ficha técnica do livro

Lucio Costa - Registro de uma vivência

Apresentação de Maria Elisa Costa
Posfácio de Sophia da Silva Telles
Edição ilustrada e índice onomástico
656 páginas | 21 x 27 cm | 4 cores | Coedição com Edições Sesc SP | R$ 150,00

Lúcio Costa<br />Creative Commons

Lúcio Costa
Creative Commons

Lucio Costa, Registro de uma vivência

fonte

compartilhe


© 2000–2019 Vitruvius
Todos os direitos reservados

As informações são sempre responsabilidade da fonte citada