Your browser is out-of-date.

In order to have a more interesting navigation, we suggest upgrading your browser, clicking in one of the following links.
All browsers are free and easy to install.

 
  • in vitruvius
    • in magazines
    • in journal
  • \/
  •  

research

bookshelf

Paulo Mendes da Rocha

Paulo Mendes da Rocha

Rosa Artigas (Org.)
 

Cosac Naify, São Paulo; 1ª edição, 2000

edition: português
hardcover
240 p
29 x 26 x 3 cm
1500 g
illustrated
fullcolor
photos
ISBN 85-7503-560-6

(arquiteto e obra)

Paulo Mendes da Rocha

about the book

A obra de Paulo Mendes da Rocha nos permite conhecer o Brasil sem perder as aquisições do estilo internacional da arquitetura moderna e contemporânea.

O que chama a atenção em seu trabalho é uma clarividência certeira no que diz respeito à implantação do projeto. Paulo é mestre na interpretação das direções essenciais da construção, sempre surpreendentes em relação ao terreno. Basta citar o edifício do Museu Brasileiro da Escultura, em São Paulo, que atravessa seu sítio de maneira dinâmica, como um jogo de pingue-pongue entre os pilares, cuja mesa fosse a laje. Esse lado lúdico, resultado de todas as articulações formais, é o que torna evidente no edifício a arquitetura do mestre.

Paulo se supera também em trabalhos de urbanização, de restauração e recuperação de edifícios. Nesse último caso, permite revelar tudo o que o autor original deixou oculto. Assim, a Pinacoteca do Estado, no centro tradicional de São Paulo, de autoria de Ramos de Azevedo, de feitura neoclássica, austera e compartimentada, adquire um esplendor aéreo, mediante a remoção de muros, construção de passagens e iluminação zenital, tornando-se um centro contemporâneo.

Mais recentemente, quando da reforma do Pavilhão Lucas Nogueira Garcez, a Oca, edifício integrante da Mostra do Redescobrimento Brasil 500 no Parque do Ibirapuera em São Paulo, Mendes da Rocha soube, com a necessária delicadeza, trazer a tona todos os elementos arquitetônicos e estéticos que fazem desse projeto uma das obras-primas de Niemeyer.

Quando desenha uma casa, Paulo Mendes da Rocha é urbanista; quando restaura um edifício, é crítico de arte; quando discute os problemas da cidade, revela-se um agudo cientista social.

A presença dele na Bienal de Arquitetura de Veneza significa o reconhecimento definitivo de um dos maiores mestres da arte de construir do século XX, ao qual a Associação Brasil 500 Anos Artes Visuais, da Fundação Bienal de São Paulo, tem a honra de oferecer seu respaldo, participando da edição deste livro.

about the author

Rosa Artigas
Historiadora, professora na Escola da Cidade e doutoranda em história social no Departamento de História da FFLCH/USP. É diretora da Oficina da Palavra Casa Mário de Andrade da Secretaria de Estado da Cultura.

how to quote

ARTIGAS, Rosa (Org.). Paulo Mendes da Rocha. São Paulo, Cosac Naify, 2000.

comments

magazines

newspaper


© 2000–2017 Vitruvius
All rights reserved

The sources are always responsible for the accuracy of the information provided