Your browser is out-of-date.

In order to have a more interesting navigation, we suggest upgrading your browser, clicking in one of the following links.
All browsers are free and easy to install.

 
  • in vitruvius
    • in magazines
    • in journal
  • \/
  •  

research

bookshelf

Economia do patrimônio cultural

Economia do patrimônio cultural

Françoise Benhamou

Edições Sesc, São Paulo; 1ª edição, 2016

edition: português
paperback
144 p
16 x 23 cm
ISBN 978-85-69298-97-7

Economia do patrimônio cultural

about the book

Economia do patrimônio cultural, de Françoise Benhamou, editado pela Edições Sesc São Paulo, trata da administração econômica do patrimônio cultural, ampliando a discussão acerca de sua manutenção e gestão. Museus, sítios arqueológicos, costumes, rituais, gastronomia, cantos, técnicas artesanais e outros bens são analisados na perspectiva de seu retorno financeiro, necessário em muitos casos para o custeio de reformas, a realização de pesquisas, o pagamento de pessoal, a aquisição de materiais e equipamentos e para a própria subsistência de grupos que têm recursos patrimoniais como fonte de renda, a exemplo de comunidades quilombolas no Brasil.

A ampliação do conceito de patrimônio cultural nas últimas décadas do século 20 no Brasil coloca a necessidade de avaliação dos avanços e limites no reconhecimento dos bens tangíveis e intangíveis. Nesse sentido, Economia do patrimônio cultural representa uma importante contribuição para as reflexões e práticas de gestão de espaços, monumentos e manifestações culturais, com o objetivo de alcançar equilíbrio entre preservação, administração e bom uso desses recursos.

Os imensos custos financeiros demandados pela preservação de museus e conjuntos arquitetônicos encontrou uma possibilidade de salvação na apropriação econômica desses “bens”. Cidades, antes quase esquecidas, tornam-se destinos turísticos a partir da divulgação de seu patrimônio, ao mesmo tempo em que se criam numerosos empregos em contextos até então estagnados.

O patrimônio pode ser uma salvação para sociedades fragilizadas, mas sua hiperexploração também implica riscos nem sempre sustentáveis. A difícil articulação entre a presença massiva de turistas e a conservação do patrimônio cultural; a opção política entre gratuidade ou cobrança de ingressos em museus; a obsessão pelas rentáveis exposições blockbusters, em contraste com a visitação a exposições intimistas; e os limites entre o interesse dos patrocínios e do mecenato privado em face dos princípios públicos de gestão do patrimônio cultural são algumas das questões apresentadas nesta obra.

Foco de admiração coletiva, o patrimônio cultural tem uma dimensão imaterial e simbólica que delimita seu valor. A publicação deste livro vem ao encontro das iniciativas do Sesc na promoção de fóruns para a abordagem de experiências e políticas de promoção e preservação da cultura material e imaterial, como é o caso das estratégias para o fortalecimento das ações educativas e inclusivas.

about the author

Françoise Benhamou
Professora em Paris do Instituto Nacional do Patrimônio, do Instituto Nacional do Audiovisual e do Instituto de Estudos Políticos. Membro do conselho do Museu do Louvre, preside a Associação Internacional de Economia da Cultura.

how to quote

BENHAMOU, Françoise. Economia do patrimônio cultural. São Paulo, Edições Sesc, 2016.

comments

Economia do patrimônio cultural

outros livros

share

magazines

newspaper


© 2000–2017 Vitruvius
All rights reserved

The sources are always responsible for the accuracy of the information provided