Seu navegador está desatualizado.

Para experimentar uma navegação mais interessante, recomendamos que você o atualize clicando em um dos links ao lado.
Todos são gratuitos e fáceis de instalar.

 
  • em vitruvius
    • em revistas
    • em jornal
  • \/
  •  

pesquisa

revistas

drops ISSN 2175-6716

 

113.01 vida urbana

Reinventar a cidade

113.03 homenagem

Haruyoshi Ono, uma bela árvore

113.05 homenagem

Carlos Bratke

113.07 profissão

Alérgicos: contém ovo!

drops 113

Reinventar a cidadeReinventar a cidade
Das três casas do homemDas três casas do homem
Haruyoshi Ono, uma bela árvoreHaruyoshi Ono, uma bela árvore
Por que Lina Bo Bardi?Por que Lina Bo Bardi?
Carlos BratkeCarlos Bratke
Ameaça à educação dos arquitetosAmeaça à educação dos arquitetos
Alérgicos: contém ovo!Alérgicos: contém ovo!
Carta em apoio aos arquitetos Francisco Fanucci e Marcelo Carvalho FerrazCarta em apoio aos arquitetos Francisco Fanucci e Marcelo Carvalho Ferraz
 
 

Antonio Riserio tenta responder a indagação de David Harvey, sobre a possibilidade da sociedade se apropriar do direito de reinventar as cidades

 

Segundo Abilio Guerra, o homem habita três casas durante sua vida, cada qual com seu cuidador especial. Ao médico cabe cuidar da primeira casa, o próprio corpo, cabendo ao arquiteto zelar pelas outras duas: a casa e a cidade

 

O crítico e historiador Guilherme Mazza Dourado comenta a trajetória de Haruyoshi Ono, recém-falecido, que ao longo da vida foi estagiário, colaborador, sócio e herdeiro do paisagista Roberto Burle Marx

 

Segundo Almandrade, em sua passagem pela Bahia Lina Bo Bardi sofreu intensa influência local, que transformou seu pensamento e muito contribuiu para a originalidade de sua “arquitetura pobre”, sempre pensada como construção do espaço para ser vivido

 

Segundo Hugo Segawa, o arquiteto Carlos Bratke, recém-falecido, transcendeu a condição de filho do famoso Oswaldo Bratke e conquistou um lugar na arquitetura brasileira, sendo sua principal realização um novo conceito de torre corporativa em São Paulo

 

Luiz Augusto Contier alerta que já existem no Brasil seis cursos de arquitetura autorizados pelo MEC a funcionar na modalidade à distância, colocando em risco a boa formação do profissional e passando por cima de recomendações de instituições da área

 

Jupira Corbucci coloca em questão a nova legislação relativa à atuação do arquiteto que se encontra em discussão em Brasília e que pode dificultar ainda mais o exercício da profissão dentro dos âmbitos ético e profissional

 

Abaixo-assinado disponibilizado no website “Eu concordo” atesta a relevância da trajetória profissional dos arquitetos Francisco Fanucci e Marcelo Carvalho Ferraz, do escritório Brasil Arquitetura, para a história da arquitetura brasileira

jornal


© 2000–2017 Vitruvius
Todos os direitos reservados

As informações são sempre responsabilidade da fonte citada