Your browser is out-of-date.

In order to have a more interesting navigation, we suggest upgrading your browser, clicking in one of the following links.
All browsers are free and easy to install.

 
  • in vitruvius
    • in magazines
    • in journal
  • \/
  •  

research

magazines

architectourism ISSN 1982-9930

Castelo de São Jorge, Lisboa. Foto Victor Hugo Mori

abstracts

português
Três gravuras de Carlos Lemos ilustram texto ficcional de Abilio Guerra, ao som do samba “Com que roupa?”, composto pelo gênio musical de Noel Rosa.


how to quote

GUERRA, Abilio. Com que roupa? O dia em que Noel e Maria João se defrontaram como vieram ao mundo. Arquiteturismo, São Paulo, ano 11, n. 122.06, Vitruvius, maio 2017 <http://www.vitruvius.com.br/revistas/read/arquiteturismo/11.122/6546>.


Trajando apenas meias e sapatos, Noel cantarola diante do armário com as portas abertas:

“Com que roupa que eu vou
Pro samba que você me convidou?
Com que roupa que eu vou
Pro samba que você me convidou?”

Homem nu
Gravura de Carlos Lemos

Noel se olha no espelho e admira a bela figura. Cheio de si, se entusiasma com a estrofe:

“Agora vou mudar minha conduta
Eu vou pra luta pois eu quero me aprumar
Vou tratar você com a força bruta
Pra poder me reabilitar”

Mas baixa o facho quando se lembra que o mar não tá pra peixe, melhor então se rebaixar:

“Agora eu não ando mais fagueiro
Pois o dinheiro não é fácil de ganhar
Mesmo eu sendo um cabra trapaceiro
Não consigo ter nem pra gastar”

E nem pode imaginar, tão centrado em si está, que no cômodo ao lado a moçoila também vive drama tão gêmeo ao seu.

Mulher nua
Gravura de Carlos Lemos

Nuazinha como veio ao mundo, sem eira nem beira depois que seu portuga se mandou, Maria João sorri da desgraça enquanto ondula a anca larga no ritmo da música que pula pela janela:

“Pois esta vida não está sopa
E eu pergunto: com que roupa?
Com que roupa que eu vou
Pro samba que você me convidou?
Com que roupa que eu vou
Pro samba que você me convidou?”

Olha a dúzia de gravatas que o desertor deixou quando fugiu sem olhar pra trás. Decide então que tudo vai pro lixo para que outras gravatas habitem seus cômodos recônditos, coisa boa demais. Como canto de ave de mau agouro, brota da parede a melodia que lembra o que já se foi:

“Seu português agora deu o fora
Já foi-se embora e levou seu capital
Esqueceu quem tanto amou outrora
Foi no Adamastor pra Portugal

Pra se casar com uma cachopa
Mas agora com que roupa?
Com que roupa que eu vou
Pro samba que você me convidou?
Com que roupa que eu vou
Pro samba que você me convidou?”

No quarto ao lado, Noel pensa que melhor fica sem roupa alguma, pois as que tem não faz jus a sua bela estampa, como não deixa esquecer a agulha que arranha a bolacha formando a canção:

“Eu hoje estou pulando como sapo
Pra ver se escapo desta praga de urubu
Já estou coberto de farrapo
Eu vou acabar ficando nu

Meu terno já virou estopa
E eu nem sei mais com que roupa
Com que roupa que eu vou
Pro samba que você me convidou?
Com que roupa que eu vou
Pro samba que você me convidou?”

E na casa de cômodos onde vive gente que tudo abandonou ou por todos foi abandonada bate um vento forte soprado pelo “Deus ex machina”, abrindo portas e revelando corpos, tudo assim bem entrosado.

Fogosa paixão, logo consumada, mas um encanto desses que só magia consegue urdir, de abrupto tomou um e outra, e ficaram ali conversando de forma íntima como casados fossem, como seriam de fato e de direito logo mais, para todo o sempre.

Oaristo, casal conversando com intimidade e afeto
Gravura de Carlos Lemos

sobre os autores

Abilio Guerra é professor de graduação e pós-graduação da FAU Mackenzie e editor, com Silvana Romano Santos, do portal Vitruvius e da Romano Guerra Editora.

Carlos Alberto Cerqueira Lemos é arquiteto pela FAU Mackenzie, escritor, especialista em patrimônio histórico, professor aposentado da FAU USP, pesquisador e artista plástico.

comments

122.06 literatura
abstracts
how to quote

languages

original: português

share

122

122.01 arquitetura turística

Olinda, cheia de caráter

Mário de Andrade

122.02 literatura

Cassandoca, a catadora da Mooca

Luís Antônio Jorge

122.03 paisagem construída

Flower Dome e Cloud Forest

Camila Piazza and Paula de Vincenzo Fidelis Belfort Mattos

122.04 viagem cultural

Está chegando a Festa do Divino!

Nádia Mendes de Moura

122.05 cultura popular

Do gênero na fala popular

Abilio Guerra

newspaper


© 2000–2017 Vitruvius
All rights reserved

The sources are always responsible for the accuracy of the information provided