Your browser is out-of-date.

In order to have a more interesting navigation, we suggest upgrading your browser, clicking in one of the following links.
All browsers are free and easy to install.

 
  • in vitruvius
    • in magazines
    • in journal
  • \/
  •  

research

magazines

architectourism ISSN 1982-9930

Praça e Basílica de San Pietro, Vaticano. Foto Victor Hugo Mori

abstracts

português
O edifício Altino Arantes, originalmente sede do Banespa, acaba de se transformar no “Farol Santander”, centro cultural da base brasileira do banco espanhol, que abre visitação em meio a polêmica no pagamento pelo acesso do público.


how to quote

JAYO, Martin. Sobre o Farol Santander. Edifício Altino Arantes, antiga sede do Banespa, muda de nome. Arquiteturismo, São Paulo, ano 11, n. 130.06, Vitruvius, jan. 2018 <http://www.vitruvius.com.br/revistas/read/arquiteturismo/11.130/6858>.


Quem acompanha as redes sociais deve ter visto a repercussão, nestes últimos dias, da notícia de reinauguração do antigo prédio do Banespa, um velho marco de São Paulo.

O arranha-céu está cheio de novidades, e a primeira é no nome: não será mais Edifício Altino Arantes, mas sim Farol Santander, servindo ao marketing do banco espanhol. Em termos simbólicos, a nova denominação não ambiciona pouco: é o Santander se colocando no papel de guia, de luz que orienta São Paulo do alto. Pessoalmente não gosto dessa imagem, que por sinal também não combina com o non ducor duco do brasão da cidade. Mas não sei se ela vai pegar: meu palpite é que o prédio continuará sendo chamado de Banespão mesmo, seu justo apelido há muitos anos.

Edifício Altino Arantes, maquete, São Paulo
Foto Deni Williams [Wikimedia Commons]

Mas a repercussão nas redes nem foi por causa do nome, e sim pelo preço que será cobrado do público para visitar o centro cultural ali instalado. É algo como 20 reais para um ingresso completo, ou 15 reais para acesso só ao mirante no topo do prédio. Valores proibitivos para o grosso da população, cobrados pelo Santander, um banco que tem tido lucros no Brasil da ordem de 2,5 bilhões de reais por trimestre. Pessoalmente, também achei isso meio feio, um pouco constrangedor.

A polêmica se potencializa pelo fato de lá dentro haver um loft em que qualquer um pode se hospedar, pagando uma diária de 4 mil reais, e uma pista de skate cuja principal característica é ser pouco acessível aos skatistas. Tudo isso anunciado em um 25 de janeiro, aniversário da cidade. Belo presente.

Sede do Banco do Estado de São Paulo – Banespa, proposta original do arquiteto Plínio Botelho do Amaral
Imagem divulgação [Acervo do Museu Banespa / Website Netleland]

Mas apesar da polêmica gerada, ou até mesmo por causa dela, eu vejo um lado positivo: acredito que o projeto recém-inaugurado combina bem com o prédio que o abriga. O Banespão sempre foi, pelo menos para mim, um pouco constrangedor. Cópia acanhada do Empire State Building, imitação macaqueada de art déco nova-iorquino, é um prédio que já nasceu curvado e caricatural. E também nasceu meio velho, inaugurado em pleno 1947 numa São Paulo que já tinha arquitetura moderna mais arrojada do que esse seu estilão anos 30.

Por isso não me incomoda tanto o “farol” que estão fazendo dele, um projeto muito bem sintonizado com a grandeza meio pequena e com o espírito anacrônico e subserviente, cafona mesmo, que o prédio tem de nascença.

Nesse aspecto particular, justiça seja feita, o Farol Santander merece elogios.

Edifício Altino Arantes, antiga sede do Banespa, São Paulo
Foto Luiz Carlos Fernandes Melo Junior [Wikimedia Commons]

notas

NA – Republicação ligeiramente modificada de: JAYO, Martin. Sobre o Farol Santander. Blog Quando a cidade era mais gentil, São Paulo, 26 jan. 2018 <https://quandoacidade.wordpress.com/2018/01/26/sobre-o-farol-santander>

sobre o autor

Martin Jayo é professor da EACH-USP e editor do blog “Quando a cidade era mais gentil”.

comments

130.06 ícone urbano
abstracts
how to quote

languages

original: português

share

130

130.01 eu estive lá!

Casas-estúdio de Juan O'Gorman, Diego Rivera e Frida Kahlo

Victor Hugo Mori

130.02 ensaio fotográfico

Corpo de sonho

Marcela Cristina Bettega

130.03 arquiteturismo em questão

Novos elementos em bens e sítios históricos

Eliane Lordello

130.04 viagem de estudos

Lugares (in)comuns de Grenoble

Bárbara Thomaz

130.05 quiz show

Quem sabe o nome do arquiteto e onde fica essa obra?

Michael Wesely

newspaper


© 2000–2019 Vitruvius
All rights reserved

The sources are always responsible for the accuracy of the information provided