Seu navegador está desatualizado.

Para experimentar uma navegação mais interessante, recomendamos que você o atualize clicando em um dos links ao lado.
Todos são gratuitos e fáceis de instalar.

 
  • em vitruvius
    • em revistas
    • em jornal
  • \/
  •  

pesquisa

revistas

arquiteturismo ISSN 1982-9930

Zona portuária de Angra dos Reis. Foto Abilio Guerra

sinopses

português
Nos anos de chumbo da ditadura militar a repressão aos costumes só perdia para a repressão política aos focos de resistência democrática, como se vê na divertida crônica de Michel Gorski.


como citar

GORSKI, Michel. Viva os estudantes! Arquiteturismo, São Paulo, ano 12, n. 140.06, Vitruvius, nov. 2018 <http://www.vitruvius.com.br/revistas/read/arquiteturismo/12.140/7169>.


Pela calçada da Avenida Brigadeiro Tobias na esquina com a Rua Mauá passaram levas e levas de mulheres com roupas coloridas e ousadas; eram prostitutas e travestis que abraçadas festejavam e gritavam: viva os estudantes!

Era outubro de 1968, com 16 anos eu estava lá, e como todos sem entender o que representava a passeata tão festiva e animada. A resposta veio rápida, e delas mesmas: “nos soltaram do Presídio Tiradentes, para colocar em nossas celas os estudantes presos, viva os estudantes!”

Cartão de propaganda da Casa Moderna
Imagem divulgação

Naquela esquina, em frente à Estação da Luz, ficava a loja dos meus pais, a Casa Mundial (sucessora da Casa Moderna), que meu pai Mejer, tinha com seu irmão Ajzyk, e onde eu a contragosto, tinha que ajudar nas horas livres, obrigação de filhos de imigrantes em geral, enfatizada para maus alunos, que era o meu caso.

A loja, pouco tempo depois, foi desapropriada para construção da Estação Luz do Metrô, cujas obras abalaram tanto a estrutura do Presídio, que foi demolido, só restando desta edificação de triste memória, o Pórtico de Entrada tombado pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico, Arqueológico e Turístico – Condephaat.

Presídio Tiradentes, pórtico restante
Foto divulgação

Passados exatos cinquenta anos, lembrei-me deste episódio, que quebrou o cotidiano do comércio local, e que nunca vi relatado nas matérias jornalísticas sobre a prisão de cerca de mil estudantes no Congresso da UNE, em Ibiúna, que soltou a moçada colorida: tristeza de uns, alegria de outros.

sobre o autor

Michel Gorski é arquiteto e escritor, trabalha com arquitetura do entretenimento e urbanismo, é coeditor da revista Arquiteturismo. Autor dos livros (em parceria com Silvia Zatz): Por um triz (juvenil), O soprador (romance adulto), Irerê da Silva e A mão livre do vovô (infantis).

comentários

140.06 viagem pela memória
sinopses
como citar

idiomas

original: português

compartilhe

140

140.01 paisagem construída

Ruínas da Lagoinha em Ubatuba SP

Thamara Gasch Soares Vianna

140.02 paisagem construída

Patrimônio e acessibilidade

Larissa Scarano Pereira Matos da Silva

140.03 ensaio fotográfico

Ayuthaya, Tailândia

Victor Hugo Mori

140.04 passeio cultural

PreHistorisch Dorp

Ana Carolina Brugnera e Lucas Bernalli Fernandes Rocha

140.05 viagem à minha terra

Da casa prototípica

Abilio Guerra

140.07 viagem cultural

Na península ibérica

Anita Di Marco

jornal


© 2000–2019 Vitruvius
Todos os direitos reservados

As informações são sempre responsabilidade da fonte citada