Your browser is out-of-date.

In order to have a more interesting navigation, we suggest upgrading your browser, clicking in one of the following links.
All browsers are free and easy to install.

 
  • in vitruvius
    • in magazines
    • in journal
  • \/
  •  

research

magazines

architexts ISSN 1809-6298


abstracts

português
O coordenador do II Encontro Docomomo SP, realizado em Taubaté de 6 a 9 de novembro, arquiteto Ademir Pereira dos Santos, faz um balanço dos quatro dias de evento sobre a documentação e a conservação da memória do movimento moderno no Estado de São Paulo

english
The coordinator of the 2º Meeting Docomomo SP, architect Ademir Pereira dos Santos, has reviewed event, which brought together scholars, professionals, institutions and activists around the documentation and conservation memory of the modern movement


how to quote

PEREIRA DOS SANTOS, Ademir. Uma rápida avaliação do II encontro do DOCOMOMO São Paulo (editorial). Arquitextos, São Paulo, ano 03, n. 031.00, Vitruvius, dez. 2002 <http://www.vitruvius.com.br/revistas/read/arquitextos/03.031/721>.

O II Encontro DOCOMOMO SP, realizado em Taubaté de 6 a 9 de novembro último, pelo Departamento de Arquitetura da UNITAU, cumpriu o papel de continuar a montagem da rede de colaboradores, reunindo estudiosos, profissionais, instituições e ativistas em torno da documentação e da conservação da memória do movimento moderno no Estado de São Paulo. Possibilitou também, a troca de idéias e dessa forma, constituiu-se num momento importante para a atuação do Docomomo entre nós. Ao comentar estes aspectos do evento, apresentaremos a seguir, algumas das observações e propostas que surgiram nas mesas formais do evento, bem como nos cafés, nos corredores, nos bares... Relicário paralelo onde borbulham comentários e contribuições valiosas.

O II Seminário promovido pelo Grupo de Trabalho do Vale do Paraíba e Alto Tietê (GTVPAT) durante o Encontro Estadual teve como tema "O moderno e os modernismos no Estado de São Paulo". Buscou a montagem de um panorama representativo do que se investiga nas instituições paulistas e obteve-se uma boa receptividade junto aos cursos de graduação e programas de pós-graduação. Neste aspecto o Docomomo ampliou o raio de abrangência no Estado e o Seminário parte agora para a sua afirmação como um fórum específico no calendário acadêmico paulista. Essa condição será confirmada na sua próxima edição, provavelmente em Mogi da Cruzes, promovido pelo curso de Arquitetura e Urbanismo da UBC, Universidade Braz Cubas. Pretende-se então, consolidar o evento como catalisador e que tem como característica principal, a reunião, lado a lado, de experientes pesquisadores com iniciantes, estudantes de mestrado e doutorado. Notou-se que a implantação de programas de iniciação científica nas universidades repercutiu no seminário, ampliando esse convívio. A interação resultante desse encontro tem proporcionado um ambiente estimulante, resultando na ampliação do interesse pelo estudo, pela documentação e pela ação preservacionista do legado moderno. Surge assim, como uma evidente tarefa para o Docomomo, aprimorar o formato do evento para que seja aproveitado esse potencial mobilizador que o estudo da modernidade possui, fazendo como que o Docomomo se firme como referência de uma entidade atuante.

Os trabalhos apresentados evidenciaram objetos e modalidades de pesquisas marcados por esforços historiográficos, tematizando acervos de arquitetos, de cidades, bem como o estudo aprofundado de setores de uma cidade ou de apenas uma edificação. Nesta edição do Arquitextos são publicados com exclusividade, três trabalhos representativos do evento. O paisagismo, as artes plásticas e o design, tal como no I Seminário (1998), fizeram-se presentes como tema de trabalhos de grande importância para alargar os horizontes da compreensão do modernismo em São Paulo.

Por outro lado, percebeu-se grosso modo, que se prefere o estudo da produção dos "modernos" à dos "modernismos", fato que revela um certo apego à uma versão oficial e grandiosa que permeia a historiografia do movimento moderno no Brasil. Ela se manifesta no estudo de obras canônicas ou na produção de arquitetos recorrentes. Situação que delineia um vasto caminho para se percorrer, e que extensas terras virgens nos separam da compreensão dos contornos da modernidade no Estado de São Paulo, principalmente a amplitude social, política e antropológica que assumiu no interior e nos arrabaldes industrializados da metrópole paulistana.

É necessário fazer um breve relato sobre as homenagens e os lançamentos de livros (Biblioteca Docomomo), iniciando pela mesa "Centenário de Lúcio Costa", que reuniu na abertura do evento, o depoimento de Alberto Xavier, a apresentação da tese de doutoramento de Abílio Guerra (IFCH-Unicamp) e do livro de Guilherme Wisnik (Cosac & Naify). Foram três falas reveladoras sobre a obra e o lugar ocupado pelo arquiteto na história da Arquitetura brasileira. Miguel Forte, o segundo arquiteto homenageado, falecido dias antes de receber nosso convite, foi o tema de Mônica Junqueira de Camargo, autora da apresentação do livro "Diário de um jovem arquiteto", onde Forte registrou sua viagem pelos EUA no ano de 1947. A trajetória de Eduardo Corona, terceiro homenageado, foi o tema da palestra de Antônio Gameiro, antigo colaborador e sócio do arquiteto-professor. Corona faleceu dias antes de ver editado seu último livro, intitulado Oscar Niemeyer: uma lição de arquitetura. Complementou essas homenagens, o lançamento de Rino Levi: arquitetura e cidade (de Renato Anelli, Abílio Guerra e Nelson Kon), de Os rumos da cidade: urbanismo e modernização em São Paulo (de Candido Malta Campos) e de Urbanismo sanitário de São José dos Campos (de Ana Sousa e Laerte Soares). Os autores apresentaram além do conteúdo dos livros, o trabalho de pesquisa que demandou a edição das obras, constituindo-se num relato de grande interesse metodológico.

No que diz respeito à organização do Docomomo, o II Encontro SP teve como objetivo principal, preparar o próximo Seminário Nacional, que será realizado no segundo semestre de 2003, pelo Departamento de Arquitetura e Urbanismo da Escola de Engenharia de São Carlos, EESC-USP. Num horizonte não muito distante, vislumbra-se também a próxima Conferência Internacional, prevista para Nova York em 2004. A participação do coordenador do Docomomo Brasil, Hugo Segawa e da secretária Mirthes Baffi, foram fundamentais para apresentar aos presentes, a posição de relativo prestígio da organização brasileira e os resultados da Conferência Internacional realizada em Paris no último mês setembro. Uma repercussão imediata do reconhecimento da importância da participação efetiva foram as novas adesões que ampliaram o quadro de associados no Estado.

Quanto à organização do Docomomo em São Paulo e no Brasil, o encontro de Taubaté apontou para importância do Seminário Nacional de 2003 em São Carlos, como momento bastante propício para se fortalecer a entidade e dar um salto qualitativo na sua organização. No plano local, ficou evidente para o GTVPAT, a quem coube a organização do evento, que o apoio do Departamento de Arquitetura da Universidade de Taubaté representou o começo de uma nova fase para as atividades do grupo, em especial para suas atividades de documentação e de defesa das obras modernas que promove na região desde o início de suas atividades em 1997.

sobre o autor

Arquiteto pela UEL em 1986, doutor pela FAUUSP, é professor da UNITAU, Universidade de Taubaté e coordenou a organização do II Encontro Docomomo SP

comments

031.00
abstracts
how to quote

languages

original: português

share

031

031.01

A obra de Giancarlo Palanti em São Paulo

Aline Coelho Sanches

031.02

Edifício Japurá: Pioneiro na aplicação do conceito de “unité d’habitation” de Le Corbusier no Brasil

René Galesi and Candido Malta Campos Neto

031.03

De São Paulo a Barcelona

Geração Migrante – Depoimento 4

Affonso Orciuoli

031.04

Arte sem fronteira

Geração Migrante – Depoimento 5

Oscar Satio Oiwa

031.05

A proposta modernista de um edifício em Santos. Hélio Duarte e o Conjunto Indaiá

Luiz Antonio de Paula Nunes and Dawerson da Paixão Ramos

newspaper


© 2000–2019 Vitruvius
All rights reserved

The sources are always responsible for the accuracy of the information provided