Your browser is out-of-date.

In order to have a more interesting navigation, we suggest upgrading your browser, clicking in one of the following links.
All browsers are free and easy to install.

 
  • in vitruvius
    • in magazines
    • in journal
  • \/
  •  

research

magazines

drops ISSN 2175-6716

abstracts

português
Sergio Moacyr Marques sobre o II Seminário Docomomo Sul, “Concreto - Plasticidade e Industrialização na Arquitetura do Cone Sul Americano”

english
Sergio Moacyr Marques on the II Docomomo South, "Concreto - Plasticidade e Industrialização na Arquitetura do Cone Sul Americano"

español
Sergio Moacyr Marques sobre el II Seminario Docomomo Sur, "Concreto- Plasticidad e Industrialización en la Arquitectura del Cono Sur Americano"

how to quote

MARQUES, Sergio Moacir. II Seminário DOCOMOMO Sul. Um balanço do encontro “Concreto - Plasticidade e Industrialização na Arquitetura do Cone Sul Americano”. Drops, São Paulo, ano 09, n. 025.09, Vitruvius, fev. 2009 <http://www.vitruvius.com.br/revistas/read/drops/09.025/1781>.


Refinaria Alberto Pasqualini – Petrobras, Canoas – RS, Portaria, Proj. Carlos M. Fayet, Cláudio L. G. Araújo, Moacyr M. Marques, Miguel A. Pereira, 1962 – 1968. Visita MOMOTur [Acervo Fayet, Araújo & Moojen]


De 25 a 28 de Agosto de 2008 foi realizado o II Seminário DOCOMOMO Sul “Concreto - Plasticidade e Industrialização na Arquitetura do Cone Sul Americano”, organizado pelo PROPAR-UFRGS e UniRitter, com o apoio da CAPES, Fundação Iberê Camargo e Vitruvius. A conjunção de esforços institucionais vem de encontro à motivação convergente de professores, pesquisadores, estudantes e arquitetos, de diversas filiações e gerações na Documentação e Conservação do Movimento Moderno. Ânimo redobrado pelas análises históricas, a partir dos anos 80, que paradoxalmente, mas não surpreendentemente, revalidaram a arquitetura moderna, tida como ruptura, em movimento histórico, o principal do século XX.

Os três últimos encontros, realizados em Porto Alegre, devidamente tematizados por Carlos E. D. Comas (PROPAR-UFRGS), coordenador dos eventos, favoreceram debates relevantes com o concreto, neste último, oportunizando abordagens de viés tectônico, emergentes na arquitetura contemporânea, excessivamente imagética. Das conferências, cabe destacar a sessão de abertura, franqueada ao público, no auditório da FAU UniRitter, “Arquitetos e engenheiros, entre guerras”, Margareth Pereira (UFRJ) e Hugo Segawa (USP), que ofereceram um oportuno panorama histórico no uso do concreto desde suas raízes ancestrais, e os depoimentos dos veteranos Emil Bered, Moacyr Moojen Marques e Cláudio L. G. Araújo, representantes da arquitetura moderna brasileira no sul.

A sessão de conferências, na FAUFRGS, “Plasticidade e industrialização – Argentina, Chile, Brasil, 1945-75”, elencou Paulo Bruna (USP) com o retrospecto analítico da experiência brasileira na industrialização da construção e o uso de pré-fabricados, sinalizando uma discussão ainda em maturação. Na sessão realizada na Fundação Iberê Camargo, inaugurando o auditório para eventos de arquitetura, José L. Canal, narrando a história da construção da Fundação, com apresentação e conteúdos irretocáveis, fez jus ao significado do edifício para a arquitetura contemporânea, e em especial, Porto Alegre. A culminância das apresentações teve na participação de Angelo Bucci (USP), o vigor da arquitetura paulista contemporânea, concorrente ao espírito de revalidação do DOCOMOMO e da técnica em questão. Dentre comunicações realizadas em sessões simultâneas, as discussões sobre a natureza patrimonial e critérios de preservação da Arquitetura Moderna, também evocados pela apresentação de Eline Caixeta (UCG) e José A. Frota (UFG), tratando de obras de Paulo Mendes da Rocha em Goiás, evidenciaram o teor das teses dominantes, de relativização defendida por Jorge Liernur (Torcuato Di Tella) ou conservadorismo, da maioria.

As comunicações de Cecília Rodrigues dos Santos (Mackenzie), “Opus caemanticium” e Ana Vaz Milheiro (UALisboa)  “Experiências em concreto armado na África Portuguesa: Influências do Brasil”, corroboraram a dimensão poética e sensível, na primeira, o bom humor na segunda, por vezes ausentes no meio científico, igualmente necessários no resgate do espírito moderno, que o DOCOMOMO, ambiente intelectual privilegiado, busca alcançar.

Atividade de encerramento, o MOMOTUR, organizado por Anna Paula Canez (UniRitter) e guiado por Moojen, viabilizou acesso à Refinaria Alberto Pasqualini (1962-68) de Carlos M. Fayet, Claudio L.G. Araújo, Moacyr M. Marques e Miguel Pereira, que segundo Ruth Verde Zein (Mackenzie) “é sem a menor dúvida um patrimônio dos mais relevantes da arquitetura moderna gaúcha e brasileira, pela qualidade das propostas, seu grande valor inovativo, para a época, a unidade do conjunto, mantida mesmo quando se tratava de uma grande equipe de autores e de obras com os mais diversos destinos” e Ana Vaz Milheiro (UALisboa) “"penso que é invulgar, mesmo no contexto internacional, ter um complexo industrial moderno com esta qualidade patrimonial e escala de construção, que se tenha mantido de forma tão integra até aos nossos dias. Tratando-se de um conjunto histórico reflecte preocupações paisagisticas extremamente actuais, provando que qualidades formais, funcionais e ambientais podem coexistir no mesmo projecto".

Finalmente, como em outras oportunidades, o evento evidenciou, que em termos de patrimônio brasileiro de Arquitetura Moderna, tanto há para se fazer, quanto já foi feito.

sobre o autor

Sérgio M. Marques é arquiteto, coordenador do Núcleo DOCOMOMO Sul.

Sergio Moacyr Marques, Porto Alegre RS Brasil


Sessão de Abertura, Auditório FAU-UniRitter “Arquitetos e engenheiros, entre guerras”, Hugo Segawa (FAU-USP)
Foto Evelise - UniRitter

Sessão de Abertura, Auditório FAU-UniRitter, Depoimentos, Cáudio Araújo, Moacyr Moojen Marques, Emil Bered - Porto Alegre
Foto Evelise - UniRitter

Mesa de Abertura, Auditório FAU-UniRitter Da esq. para direita: Maria Cristina D. Lay – Diretora FA/UFRGS, Marta Peixoto – Coord. FAU UniRitter, Célia E. Caregnato – Pró-Reitora de Pesquisa – UniRitter, Valquíria L. Bassano, Pró-Reitora de Pesquisa – UFGR
Foto Evelise - UniRitter

Saguão UniRitter, Exposição “Le Corbusier – 100 anos” curadoria Marcos Almeida
Foto Evelise – UniRitter

 

comments

newspaper


© 2000–2017 Vitruvius
All rights reserved

The sources are always responsible for the accuracy of the information provided