Your browser is out-of-date.

In order to have a more interesting navigation, we suggest upgrading your browser, clicking in one of the following links.
All browsers are free and easy to install.

 
  • in vitruvius
    • in magazines
    • in journal
  • \/
  •  

research

magazines

drops ISSN 2175-6716

abstracts

português
Em São Paulo, a Editora Abril entregou a praça que construiu como uma peça de propaganda e administrou entre 2008 e 2014 para a gestão municipal. O destino da bonita praça é uma incógnita.

how to quote

SAKATA, Francine. Qual será o futuro da Praça Victor Civita? Drops, São Paulo, ano 16, n. 100.01, Vitruvius, jan. 2016 <http://www.vitruvius.com.br/revistas/read/drops/16.100/5880>.



A linda praça em São Paulo que era também uma peça de propaganda da Editora Abril, teve sua gestão e manutenção entregues à Subprefeitura de Pinheiros no primeiro dia deste ano (1). É de se esperar que a agenda de peças teatrais, contação de histórias e pequenos shows seja reduzida (a zero). As visitas de escolas em que se abordava a questão do lixo também devem sofrer. E o que será dos sofisticados decks de madeira?

Projeto das arquitetas Adriana Levisky e Anna Julia Dietzsch (2) inaugurado em 2008, a Praça Victor Civita (3) presenteou São Paulo com decks suspensos de madeira que, ao invés de terminarem retos, como seria o convencional, enrolam-se em curvas que se transformam em bancos, guarda-corpos e coberturas. Sob essas coberturas há estação de ginástica, palco e plateia. Tudo elevado do solo, que estava contaminado porque ali funcionou um incinerador de lixo.

O visitante nunca tem contato com o solo. No sopé das árvores existentes foram feitos canteiros com tampas de grade. Os jardins novos e as hortas foram plantados sobre uma base de ardósia isolada do antigo chão. E o passeio é mesmo sobre o deck de madeira. O edifício existente virou uma espécie de museu discreto da Editora Abril e era mais uma atração para descanso, lazer e banheiros limpos.

No link abaixo, Edison Veiga, do Estadão, anunciou o fim da parceria que viabilizou a praça, firmada em 2007 entre o Grupo Abril, que está ainda instalado no terreno ao lado, e a Prefeitura de São Paulo. O site da associação informa: “Embora todas as atividades oferecidas venham de forma graciosa, manter uma estrutura com tantas particularidades exige tratamento diferenciado, o que custa alguns milhares de reais por mês. Seria de se estranhar se a crise que o país enfrenta não nos atingisse. Perdermos empresas parceiras mantenedoras e outras não aderiram ao projeto” (4). O valor gasto na manutenção não foi informado com precisão.

O grande problema é que a praça é de difícil acesso, o que era compensado pela gestão privada, que montava essa agenda de atividades e cuidava da estrutura física com um zelo que não é comum à gestão pública de espaços livres. Quando não recebia nenhuma atividade, o local era pouco frequentado. A praça também não é cercada por ruas, ela dá frente para uma única rua local (como um lote), com quase nenhuma passagem de pedestres. A passagem de pessoas ajuda a inibir violência e vandalismo. Sem o mesmo uso e sem os “padrinhos” que lhe faziam uma manutenção, o risco de degradação é iminente.

O projeto de praça que lá está implantado não é o mais adequado à estrutura de manutenção do poder público, mas é um primor arquitetônico-paisagístico. A transferência de uma repartição pública para o edifício seria capaz garantir um maior uso público? Será que a sociedade terá interesse e recursos para mantê-lo? A chance de sobrevida parece residir numa nova adoção.

notas

NA – publicação original: SAKATA, Francine. Qual será o futuro da Praça Victor Civita? Blog da paisagem <https://blogdapaisagem.wordpress.com/2016/01/03/qual-sera-o-futuro-da-praca-victor-civita/>.

1
BARBOZA, Elisabeth; PAIVA, Maiara. Associação Amigos da Praça Victor Civita encerra um ciclo. Website oficial da Praça Victor Civita, 21 dez. 2015 <http://pracavictorcivita.org.br/2015/12/21/associacao-amigos-da-praca-victor-civita-encerra-um-ciclo/>.

2
GUERRA, Abilio; SILVA, Aline Alcântara. Conversa com Anna Julia Dietzsch. Praça Victor Civita – Museu Aberto da Sustentabilidade. Projetos, São Paulo, ano 11, n. 126.03, Vitruvius, jun. 2011 <www.vitruvius.com.br/revistas/read/projetos/11.126/3946>.

3
PORTAL VITRUVIUS. Praça Victor Civita – Museu Aberto da Sustentabilidade. Projetos, São Paulo, ano 09, n. 106.03, Vitruvius, out. 2009 <www.vitruvius.com.br/revistas/read/projetos/09.106/2983>.

4
VEIGA, Edison. Abril encerra parceria na Praça Victor Civita. Blogs Estadão – Edison Veiga, 1 jan. 2016 <http://sao-paulo.estadao.com.br/blogs/edison-veiga/abril-encerra-parceria-na-praca-victor-civita/>. Sobre a parceria público-privado, ver CALLIARI, Mauro. Praça Victor Civita. Um espaço público de qualidade numa antiga área degradada. Projetos, São Paulo, ano 14, n. 166.02, Vitruvius, out. 2014 <www.vitruvius.com.br/revistas/read/projetos/14.166/5354>.

sobre a autora

Francine Gramacho Sakata é arquiteta e urbanista. É pesquisadora do projeto Quapá – Quadro do Paisagismo no Brasil e autora dos livros Parques Urbanos no Brasil (com Silvio Soares Macedo, Edusp, 2002) e Paisagismo urbano – requalificação e criação de imagens” (Edusp, 2011). Atualmente coordena o Núcleo São Paulo da ABAP – Associação Brasileira de Arquitetos Paisagistas e desenvolve pesquisa de doutorado, com o tema parques urbanos brasileiros, de 2000 a 2015.Com Fábio Namiki e Fábio Robba, é sócia da NK&F Arquitetura da Paisagem.

 

comments

100.01 parceria público-privado
abstracts
how to quote

languages

original: português

share

100

100.02 espaço público

Indagações sobre os espaços públicos de Campinas SP

Carolina Guida Cardoso do Carmo

100.03 acidente de trabalho

Oração ao peão soterrado

Álvaro Rodrigues dos Santos

100.04 artes plásticas

Barcos

Sobre a intervenção urbana flutuante 18

Guto Lacaz

100.05 sociedade

Sobre o novo ano

Luiz Fernando Janot

100.06 homenagem

Alfredo Britto, 1935-2015

Arquiteto, crítico, historiador, professor

Lidia Kosovski

100.07 evento

Quinze dias de iniciativas cidadãs

Reflexões sobre a experiência no Laboratório Ibero-americano de Inovação Cidadã no Rio de Janeiro

Simón Fique

100.08 exposição

Um presente para São Paulo

Coleções em diálogo: Museu Paulista e Pinacoteca de São Paulo

Eduardo Augusto Costa

100.09 evento

XIX SIGraDI Florianopolis 2015

Um balanço do Congresso da Sociedade Ibero-americana de Gráfica Digital

Regiane Trevisan Pupo

newspaper


© 2000–2017 Vitruvius
All rights reserved

The sources are always responsible for the accuracy of the information provided