Your browser is out-of-date.

In order to have a more interesting navigation, we suggest upgrading your browser, clicking in one of the following links.
All browsers are free and easy to install.

 
  • in vitruvius
    • in magazines
    • in journal
  • \/
  •  

research

magazines

drops ISSN 2175-6716

abstracts

português
Regiane Pupo faz um balance do evento XIX SIGraDI, que, com o tema Project Information for Interaction, ocorreu em Florianopolis SC, de 23 a 27 de novembro de 2015.

how to quote

PUPO, Regiane Trevisan. XIX SIGraDI Florianopolis 2015. Um balanço do Congresso da Sociedade Ibero-americana de Gráfica Digital. Drops, São Paulo, ano 16, n. 100.09, Vitruvius, jan. 2016 <http://www.vitruvius.com.br/revistas/read/drops/16.100/5914>.



Durante os dias 23 e 27 de novembro, Florianópolis recebeu o XIX Sigradi – Congresso da Sociedade Ibero americana de Gráfica Digital (1). Como ocorrido nas edições anteriores, os dois primeiros dias foram reservados para a realização de workshops com oficinas e os 3 dias subsequentes para apresentação de artigos, mesas redondas e palestras. Neste ano, sediado na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), o evento teve como chairs as professoras Alice T. Cybis Pereira e Regiane Trevisan Pupo. O Sigradi representa a América Latina dentro das sociedades internacionais que promovem as novas tecnologias para a arquitetura, juntamente com as outras sociedades, Acadia (América do Norte), Caadria (Ásia e Pacífico), Ascaad (países árabes) e o Caad Futures, formam a rede de Design Computing.

Com um total de nove workshops, o público pôde escolher entre: 1) programação visual com Revit e Dynamo; 2) coordenação e compatibilização de projetos usando IFC e BCF no Tekla BIM Sight; 3) tudo (ou quase tudo) o que você precisa saber sobre impressão 3D; 4) blobfactory: digital pneumatics; 5) interaction through physical emulators with high-performance materials; 6) imagens imersivas sem fotorreslismo; 7) modelagem paramétrica para estudo de viabilidade de empreendimentos com DProfiler; e 8) simulação de atividades de canteiro e obra em 4D com Sketchup + 4D Virtual Builder.

Paralelamente aos workshops do Sigradi, nos dias 23 e 24, o 3º Anima Catarina, este ano, além de apresentações das animações, contou com a modalidade de games. Os principais objetivos do evento são a valorização e divulgação dos projetos desenvolvidos por acadêmicos de Design, Animação, Cinema, Jogos, Artes e áreas afins, buscando criar um ambiente propício ao aprendizado e troca de informações entre estudantes, professores e profissionais da área (2).

Nesta edição de 2015, com o tema Project Information for Interaction, o Sigradi recebeu 267 artigos, que após avaliação criteriosa, 179 destes foram aprovados e 120 publicados nos anais. Nos 3 dias do congresso, 114 artigos completos foram apresentados e 14 em forma de posters estiveram expostos durante todo o evento. Os palestrantes principais convidados foram o professor Fabio Gramazio da ETH de Zurique, o professor Branko Kolarevic da LID/UCalgary no Canadá e o arquiteto Neil Katz, da Skidmore, Owings & Merrill LLP (SOM), de Chicago, nos Estados Unidos.

Como palestra de abertura do congresso, no dia 25 pela manhã, o professor Gramazio apresentou trabalhos de interesse multidisciplinar que incluem projeto computacional, fabricação por robótica e inovação de materiais. Sua pesquisa tem sido formativa na área de arquitetura digital, pela criação de um novo campo de pesquisa unindo projeto arquitetônico avançado a processos de fabricação aditiva através do uso customizado de robôs industriais.

Mais tarde, fechando as atividades do dia, o professor Kolarevic palestrou sobre Building dynamics: exploring architecture of change. Sua palestra permeia conceitos essenciais, assim como importantes projetos atuais e passados que lidam com ambientes interativos e responsivos, tais como edifícios que mudam sua configuração, aparência, e condições de ambiência em resposta aos padrões de ocupação e contexto (e como resposta podem modelar estas condições também). O principal argumento é que a mudança em arquitetura está longe de estar sendo adequadamente tratada ou explorada teoricamente, experimentalmente ou fenomenologicamente.

No segundo dia do evento, o arquiteto Neil Katz, associado de um dos maiores escritórios dos Estados Unidos, o SOM, pôde ilustrar diversos trabalhos realizados por seu escritório, utilizando o Computational Design como base projetual.

Um total de 3 mesas redondas com os temas “Prototipagem digital e simulação”, “BIM, prática e educação” e “Animação e games” valorizaram as tardes dos três dias do evento. Na primeira delas, com a moderação da professora Regiane Pupo, foi possível reunir os 3 principais palestrantes e um representante brasileiro, o doutorando Rafael Cartana, com a participação em massa do público presente, com perguntas e debates acerca do tema. A segunda delas, sobre BIM, foi mediada pela professora Alice T. Cybis Pereira, e reuniu especialistas da prática como João Gaspar da TI-Lab (um centro de treinamento especializado em modelagem 3D e BIM), da academia como José Luis Menegotto da UFRJ e o Prof. Affonso Orciuoli professor titular da Elisava e Universitat Internacional de Catalunya, e por último o representante do Governo de Santa Catarina, Gabriel Fernandes da Silva, Coordenador de Projetos Especiais na Secretaria de Planejamento no Estado de SC e Presidente do GT-BIM – Grupo de Trabalho encarregado pelos estudo e pela implantação do BIM no governo do Estado de Santa Catarina. Nesta mesa desenvolveu-se um acirrado debate sobre o real papel do BIM na prática arquitetônica.

Na última mesa, com mediação do professor Milton Horn Vieira (coordenador do PósDesign da UFSC), reuniram-se os professores Flavio Andaló do DesignLab/UFSC e Marco Aurélio dos Santos do curso de Games da Univali, e o fundador da RILIX, Lennon Bizzolo. Nesta mesa foram relatados os desenvolvimentos de cada um trazendo o mundo acadêmico e o mercadológico para discussão.  O sistema de realidade virtual com seu carrinho foi disponibilizado pela RILIX durante todo o evento, possibilitando a experiência em diversos cenários virtuais de montanhas russas.

Completando o evento, os participantes puderam visitar a exposição Homo faber – digital fabrication in Latin America. A exposição teve sua primeira mostra realizada em São Paulo como parte do XVI Congresso CAAD Futures e, a partir daí, iniciou sua itinerância pela América do Sul. Depois de exposta no Centro Cultural da USP São Carlos, vinculada ao Colóquio “Fabricação” promovido pelo IEA-USP Polo São Carlos, a exposição integrou o Sigradi 2015, sediado na Universidade Federal de Santa Catarina. A exposição realiza de forma inédita um mapeamento da fabricação digital dirigida ao campo da arquitetura no contexto da América Latina. Como uma amostra do recente e já efervescente cenário da fabricação digital na região, a exposição apresenta um panorama do que 25 laboratórios de universidades, grupos de pesquisa, estúdios de arquitetura e ações independentes vêm investigando e produzindo na área. Articulados sob a compreensão de que fabricar é informar a matéria, os trabalhos expostos sinalizam amplitude de interesses e meios, assim como a abertura à experimentação nos processos e resultados.

Para a recepção das 130 pessoas que compareceram ao evento, entre professores, alunos e pesquisadores, foi construída a réplica da marca da edição 2015 do Sigradi, em 3D. O elemento, produzido em MDF 3mm, em equipamento CNC, foi projetado de forma colaborativa, em softwares como Rhinoceros e Grasshopper, pelos professores da UFSC Regiane Pupo e Ivan de Medeiros, pelo mestrando da UFSC Yuri de Assis Pinto e pelo professor Jarryer de Martino. Com 2m de altura e A produção, construção, pintura e montagem da estrutura teve a colaboração de todo o corpo de apoio da organização do Sigradi 2015.

Enfim, foi uma semana de debates, exposições, discussões, descobertas e valorização do computacional design nas diversas esferas de ensino, pesquisa e extensão em arquitetura, design, artes e áreas afins. A próxima edição do evento, o Sigradi 2016, será sediado em Buenos Aires (3).

notas

1
XIX Sigradi, Florianópolis, 23 a 27 de novembro de 2015. Website oficial <http://sigradi2015.sites.ufsc.br/>.

2
Mais sobre o 3º Anima Catarina pode ser visto no website oficial do evento <www.animacatarina.ufsc.br>.

3
Estão acessíveis em links para downloads diversos documentos do evento: artigos dos anais <www.proceedings.blucher.com.br/article-list/sigradi-2015-259/list#articles>; fotos <http://bit.ly/1Okzdc2>; certificados <https://goo.gl/69eCBc>.

sobre a autora

Regiane Trevisan Pupo é professora do curso de graduação em design e da pós-graduação em arquitetura e urbanismo da Universidade Federal de Santa Catarina. Atualmente coordena a Rede PRONTO3D, uma rede de laboratórios de Fabricação Digital no Estado de Santa Catarina.

XIX Sigradi Florianópolis 2015, workshops do evento
Foto Regi Pupo

 

comments

100.09 evento
abstracts
how to quote

languages

original: português

share

100

100.01 parceria público-privado

Qual será o futuro da Praça Victor Civita?

Francine Sakata

100.02 espaço público

Indagações sobre os espaços públicos de Campinas SP

Carolina Guida Cardoso do Carmo

100.03 acidente de trabalho

Oração ao peão soterrado

Álvaro Rodrigues dos Santos

100.04 artes plásticas

Barcos

Sobre a intervenção urbana flutuante 18

Guto Lacaz

100.05 sociedade

Sobre o novo ano

Luiz Fernando Janot

100.06 homenagem

Alfredo Britto, 1935-2015

Arquiteto, crítico, historiador, professor

Lidia Kosovski

100.07 evento

Quinze dias de iniciativas cidadãs

Reflexões sobre a experiência no Laboratório Ibero-americano de Inovação Cidadã no Rio de Janeiro

Simón Fique

100.08 exposição

Um presente para São Paulo

Coleções em diálogo: Museu Paulista e Pinacoteca de São Paulo

Eduardo Augusto Costa

newspaper


© 2000–2017 Vitruvius
All rights reserved

The sources are always responsible for the accuracy of the information provided