Your browser is out-of-date.

In order to have a more interesting navigation, we suggest upgrading your browser, clicking in one of the following links.
All browsers are free and easy to install.

 
  • in vitruvius
    • in magazines
    • in journal
  • \/
  •  

research

magazines

drops ISSN 2175-6716

abstracts

português
Nabil Bonduki homenageia Muhammad Ali, boxeador norte-americano que militou na defesa dos direitos civis dos negros.

how to quote

BONDUKI, Nabil. Muhammad Ali. Quando o impossível é apenas o hipotético e o temporário. Drops, São Paulo, ano 16, n. 105.02, Vitruvius, jun. 2016 <http://www.vitruvius.com.br/revistas/read/drops/16.105/6051>.



"Campeões não são feitos em academias. Campeões são feitos de algo que eles têm profundamente dentro de si."
Muhammad Ali (1942-2006)

Ontem, ao tomar conhecimento da morte de Muhammad Ali, voltou a minha memória remota o papel que ele exerceu na minha formação política.

Eu era uma criança de classe média que acompanhava de forma curiosa as páginas esportivas de O Estado de S.Paulo, que meu pai assinava, quando me surpreendi com a conversão de Cassius Clay ao islamismo e a mudança do seu nome. Não entendia como um americano campeão do mundo – o máximo nos valores que existiam na época - podia querer ser muçulmano e adotar um nome esquisito, como, aliás, era o meu e que tantos problemas me causavam em uma escola conservadora.

Acompanhei sua trajetória naqueles anos 1960. Aos poucos fui entendendo Ali e isso me fez perceber o papel que os ídolos podem exercer nas transformações e na formação política dos adolescentes. Ao se recusar a ir para a guerra do Vietnã, mesmo sofrendo retaliações do governo e sendo banido do boxe, ao se manifestar contra o racismo em seu país, ao lutar contra o preconceito e pela paz, ele exerceu em mim uma influência que ajudou a configurar meus princípios éticos e políticos.

Quando voltou a lutar nos anos 1970, passei a torcer por suas vitórias como se fossem vitórias contra a opressão e a ideologia americana, que queria dominar o mundo. Lamentei muito quando soube, há mais de trinta anos, que estava doente. E me emocionei quando acendeu a tocha olímpica em Atlanta.

Deixo aqui sua resposta ao exército americano quando se recusou a ir para a guerra em 1967:

"Por que me pedem para por um uniforme e viajar 10.000 milhas para jogar bombas e atirar em pessoas morenas no Vietnã, enquanto as pessoas chamadas de negras em Louisville são tratadas como cães e lhes negam direitos básicos?".

E, ainda, uma reflexão sobre a utopia: "Impossível é apenas uma grande palavra usada por gente fraca que prefere viver no mundo como está em vez de usar o poder que tem para mudá-lo. Impossível não é um fato, é uma opinião. Impossível não é uma declaração, é um desafio. Impossível é hipotético. Impossível é temporário".

Muhammad Ali, um grande cidadão do mundo que se foi.

sobre o autor

Nabil Bonduki é arquiteto e professor titular da FAU USP. Foi superintendente de Habitação Popular da Prefeitura de São Paulo (1989-1992), Secretário de Recursos Hídricos e Ambiente Urbano do Ministério do Meio Ambiente (2011-2012) e Secretário de Cultura da cidade de São Paulo (2015-2016). É vereador de São Paulo pelo Partido dos Trabalhadores.

 

comments

105.02 homenagem
abstracts
how to quote

languages

original: português

share

105

105.01 patrimônio em risco

Carta aberta pública a Michel Temer, Presidente da República Interino

Conselho Consultivo do Patrimônio Cultural

105.03 patrimônio em risco

Manifesto em defesa do Iphan

Convocatória para abaixo-assinado

Silvana Rubino, Silvio Oksman, Sabrina Fontenele, Deborah Neves and Eduardo Costa

105.04 homenagem

Tunga, 1952-2016

Paulo Miyada

105.05 patrimônio em risco

Nota sobre Iphan e MinC

Secretaria Especial do MinC preocupa arquitetos brasileiros

Instituto de Arquitetos do Brasil IAB-DN

105.06 homenagem

Rosa Kliass, nova Cidadã Paulistana

Lucia Maria Sá Antunes Costa

105.07 homenagem

Carlos Leão: arquitetura

Um sonho de Jorge Czajkowski que se cumpre

Abilio Guerra

105.08 patrimônio

Quaiscalingudum

Iconografia do Trem das Onze de Adoniran Barbosa

Martin Jayo

105.09 homenagem

O livro sobre o arquiteto Carlos Leão

Pedro da Luz Moreira

newspaper


© 2000–2019 Vitruvius
All rights reserved

The sources are always responsible for the accuracy of the information provided