Your browser is out-of-date.

In order to have a more interesting navigation, we suggest upgrading your browser, clicking in one of the following links.
All browsers are free and easy to install.

 
  • in vitruvius
    • in magazines
    • in journal
  • \/
  •  

research

magazines

drops ISSN 2175-6716

abstracts

português
Escrito por cinco profissionais ligados à área do patrimônio, o manifesto se pretende um abaixo-assinado em defesa do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – Iphan.

how to quote

RUBINO, Silvana; OKSMAN, Silvio ; FONTENELE, Sabrina; NEVES, Deborah; COSTA, Eduardo. Manifesto em defesa do Iphan. Convocatória para abaixo-assinado. Drops, São Paulo, ano 16, n. 105.03, Vitruvius, jun. 2016 <http://www.vitruvius.com.br/revistas/read/drops/16.105/6052>.



Diante da iminência da criação de uma Secretaria Especial do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional e diante da possível subdivisão das atribuições do Iphan ou mesmo da extinção deste, vimos manifestar nossa preocupação com a política de proteção ao patrimônio material e imaterial no país.

Considerada a mais longeva e bem sucedida política cultural do país, a autonomia e a independência vêm sendo fatores essenciais ao sucesso do Iphan. Criado no início de 1937 após pelo menos duas décadas de debate, projetos e iniciativas, o Serviço do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – Sphan foi regulamentado em 30 de novembro do mesmo ano pelo decreto-lei n. 25, ainda vigente.

Criado no bojo da política cultural do Ministério da Educação e Saúde Pública no governo da Revolução de 1930 e Constituição de 1934, foi regulamentado após a decretação do Estado Novo, atravessou a redemocratização, o golpe de 1964, o recrudescimento deste a partir de 1968, a distensão política e a redemocratização do pais. Nomes como Rodrigo Mello Franco de Andrade, seu primeiro diretor, Lúcio Costa e tantos outros, ali fizeram carreiras de mais de três décadas em meio a toda essa mudança no cenário político.

Uma forte característica do Iphan foi sempre sua autonomia e, dentro do possível, independência. Independência que levou o instituto a ampliar o escopo do que se entende por patrimônio cultural, com a incorporação do tema na constituição de 1988, a pioneira legislação acerca do patrimônio imaterial e, mais recentemente, a chancela da paisagem cultural e a incorporação do Programa Monumenta ao Instituto. É isso que a sociedade brasileira pode perder se a política federal de proteção ao patrimônio se sujeitar aos ventos políticos de um governo provisório.

A manutenção do Iphan é, portanto, fundamental para a permanência de um debate amplo, democrático e plural de nossa cultura, resguardando e ampliando valores essenciais ao desenvolvimento da política de preservação no Brasil.

Lembrando Mário de Andrade, um dos mais importantes superintendentes do Iphan: “Defender o nosso patrimônio histórico e artístico é alfabetização”.

O Iphan é patrimônio de todo e cada brasileiro e assim deve permanecer!

Não à criação da Secretaria Especial do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional!

Pela manutenção do Iphan!

nota

NA – As pessoas dispostas a apoiar o texto na forma de um abaixo-assinado devem mandar as seguintes informações pelo email todoscomoiphan@gmail.com: nome, RG e filiação institucional (se houver).

sobre os autores

Silvana Rubino, Silvio Oksman, Sabrina Fontenele, Deborah Neves e Eduardo Costa são profissionais com atuação ligada à preservação do patrimônio.

 

comments

105.03 patrimônio em risco
abstracts
how to quote

languages

original: português

share

105

105.01 patrimônio em risco

Carta aberta pública a Michel Temer, Presidente da República Interino

Conselho Consultivo do Patrimônio Cultural

105.02 homenagem

Muhammad Ali

Quando o impossível é apenas o hipotético e o temporário

Nabil Bonduki

105.04 homenagem

Tunga, 1952-2016

Paulo Miyada

105.05 patrimônio em risco

Nota sobre Iphan e MinC

Secretaria Especial do MinC preocupa arquitetos brasileiros

Instituto de Arquitetos do Brasil IAB-DN

105.06 homenagem

Rosa Kliass, nova Cidadã Paulistana

Lucia Maria Sá Antunes Costa

105.07 homenagem

Carlos Leão: arquitetura

Um sonho de Jorge Czajkowski que se cumpre

Abilio Guerra

105.08 patrimônio

Quaiscalingudum

Iconografia do Trem das Onze de Adoniran Barbosa

Martin Jayo

105.09 homenagem

O livro sobre o arquiteto Carlos Leão

Pedro da Luz Moreira

newspaper


© 2000–2019 Vitruvius
All rights reserved

The sources are always responsible for the accuracy of the information provided