Your browser is out-of-date.

In order to have a more interesting navigation, we suggest upgrading your browser, clicking in one of the following links.
All browsers are free and easy to install.

 
  • in vitruvius
    • in magazines
    • in journal
  • \/
  •  

research

magazines

drops ISSN 2175-6716

abstracts

português
Falecido há um ano, o arquiteto Pedro Paulo de Melo Saraiva recebe a homenagem do seu amigo Léo Coutinho.

how to quote

COUTINHO, Léo. Presença concreta. Um ano sem Pedro Paulo de Melo Saraiva. Drops, São Paulo, ano 18, n. 119.03, Vitruvius, ago. 2017 <http://www.vitruvius.com.br/revistas/read/drops/18.119/6651>.



Há um ano o nosso querido Pedro Paulo de Melo Saraiva embarcava para o cruzeiro definitivo. Alguns dias depois, seu filho Pedro me chama para dizer algumas palavras na missa de sétimo dia. Lisonja tremenda. Respirei fundo, anotei e encarei.

As linhas estão abaixo e na íntegra. Para falar na igreja tive que suprimir a forma como ele tratava os amigos.

* * *

Valeu, Papito! Comentei agora com o Pedro como você permaneceu com a gente nesse ano que passou. Sua presença, com o perdão do trocadilho, é concreta.

Tenho uma teoria particular que manda a gente não se tornar amigo dos nossos ídolos. É a equação expectativa x realidade.

Mas a vida reserva presentes e um dos que ganhei foi descobrir a amizade do Papito antes de saber tudo o que ele significava.

A poucas quadras daqui, onde a Cidade Jardim começa, havia o Pandoro, e um dia fui lá encontrar os amigos e à mesa estava o Papito. Conversa vai, uísque vem, e dia após dia fui me encontrando completamente seduzido por aquela figura elegante, que igual a tudo o que é de fato elegante a gente não percebe no ato, só depois.

Fomos descobrindo afinidades. O mar, o litoral norte, mangueiras enxertadas, coquinho, espada... Echarpes nunca lavadas. Algo simplesmente genial como dois ferrinhos torcidos que caídos de qualquer maneira ao chão param um automóvel. O desgosto com casinhas nas saídas do Metro. Ele dizia: “Se a escada termina na rua, no primeiro degrau já é a rua”. 

Na varanda do Ilha das Flores a gente olhava a praça em frente, com os carros clássicos estacionados. Comentei que, por mim, seriam só árvores e um buraco para o Metrô. E ele: “Você quer viver em Paris, não é, demônio?”

Um dia, ou noite, falando sobre arquitetura, ele citava com naturalidade os colegas mais conhecidos dos leigos como eu: “O Oscar é foda, o Paulinho é craque”. Aquilo me intrigou e fui estudar o Papito. Descobri que era fã dele.

Então era tarde. A amizade já estava completamente revelada. Me restou reconhecer o privilégio que era para um moleque como eu poder ser amigo de uma figura tão vasta. 

No dia dos pais o Pedro publicou uma foto deles dizendo que superariam mais essa. Enviei mensagem perguntando o que havia e soube que o Papito estava internado.

Na segunda-feira fui ao Santa Catarina fazer uma visita. Levei uma seleta de contos do Scott Fitzgerald – que por sinal comprei na Ilhabela – para deixar fazendo companhia durante a internação. Tudo no Scott Fitzgerald me lembrava o Papito. O homem, a obra. Mas nesse livro notadamente há uma história em que ele se materializa já no título: Love At Night. Um príncipe Russo exilado, uma Princesinha Americana, iates, a Riviera Francesa. E também por conta da viagem que ele, o Paulo Mendes da Rocha e o Fabio Penteado fizeram à Rússia e terminaram na costa da Itália. A foto dos três está na abertura do livro que ele autografou com o Museu da Casa Brasileira repleto de amigos outro dia (1).

É claro que a gente vai sentir muita falta do Papito. Mas a receita que tem me ajudado nesta última semana e que eu ouso compartilhar com vocês é pensar na vida extraordinária que ele teve. Vida invejável.

A dor da falta será imensa, mas nada perto do privilégio de ter convivido com o Pedro Paulo de Melo Saraiva e poder lembrar dele.

notas

NE – Publicação original: COUTINHO, Léo. Presença concreta – um ano sem Pedro Paulo de Melo Saraiva. Blog do Léo Coutinho, 16 ago. 2017 <www.blogdoleocoutinho.com.br/index.php/2017/08/16/presenca-concreta-um-ano-sem-pedro-paulo-de-melo-saraiva>.

1
ESPALLARGAS GIMENEZ, Luis. Pedro Paulo de Melo Saraiva, arquiteto. São Paulo, Romano Guerra, 2016.

sobre o autor

Léo Coutinho é escritor, jornalista e membro do Conselho Participativo Municipal na Subprefeitura de Pinheiros.

 

comments

newspaper


© 2000–2017 Vitruvius
All rights reserved

The sources are always responsible for the accuracy of the information provided