Your browser is out-of-date.

In order to have a more interesting navigation, we suggest upgrading your browser, clicking in one of the following links.
All browsers are free and easy to install.

 
  • in vitruvius
    • in magazines
    • in journal
  • \/
  •  

research

magazines

drops ISSN 2175-6716

abstracts

português
A gestão Doria/Covas cortou 854 milhões de reais das verbas previstas para criação de novos corredores de ônibus e desviou parte dos recursos para a reforma do Autódromo de Interlagos, que deve ser privatizado pela atual administração municipal.

how to quote

BOMFIM, Sâmia. Prefeitura corta R$854 milhões dos corredores de ônibus. Drops, São Paulo, ano 18, n. 129.04, Vitruvius, jun. 2018 <http://www.vitruvius.com.br/revistas/read/drops/18.129/7019>.



Em reportagem divulgada em 13 de junho de 2018, a Folha de S.Paulo apontou que a gestão Doria/Covas cortou 854 milhões de reais das verbas previstas para criação de novos corredores de ônibus. A prefeitura argumenta que o dinheiro precisa ser usado para outros gastos de custeio da cidade. Mas quando observamos que gastos são estes, o absurdo torna-se ainda maior. Nesta segunda-feira, o Presidente da Câmara Milton Leite (DEM), na condição de prefeito interino, assinou a transferência de R$12 milhões da verba dos corredores de ônibus para a readequação do Autódromo de Interlagos por ocasião do Grande Prêmio da Fórmula 1 que ocorrerá no Brasil em novembro.

Além do absurdo em si que representa desviar dinheiro das vias por onde passam a população para as pistas por onde passam os carros milionários da F1, é preciso lembrar que a mesma gestão pretende privatizar o referido autódromo. Ou seja, a prefeitura fará com que a população pague pelo investimento no autódromo para que depois alguma empresa privada ganhe de mão beijada os lucros provenientes desse investimento. Além disso, cabe lembrar que o gasto com publicidade, por exemplo, não sofreu nenhum corte – o contrário, cresceu em 6%.

A medida também revela o caráter da reestruturação das linhas de ônibus da cidade proposta pela prefeitura no início deste ano. A proposta que prevê a alteração de 43% das linhas de ônibus preocupou diversos movimentos sociais que lutam pelo direito a cidade já que pretende reduzir drasticamente o número de linhas disponíveis –  das atuais 1336 para 1187 – e de ônibus circulantes – de 13603 para 12667.

O objetivo é tornar o trajeto das linhas mais curtos, forçando o usuário a fazer mais baldeações. A justificativa é que este modelo evita sobreposições de linhas, torna o trânsito mais fluido e, consequentemente, as viagens mais rápidas. Entretanto, para que esse plano pudesse funcionar, sem ainda entrar no mérito de se ele é mesmo o que reivindicamos, seria necessário que os pontos e corredores de ônibus fossem adaptados para garantir a segurança, celeridade e acessibilidade das baldeações. Sem isso, a proposta não passa de um puro e simples corte nos ônibus.

A julgar pelos dados indicados na reportagem da Folha, parece que a intenção da prefeitura é essa mesma. Torna-se explícito, então, aquilo que muitos já indicavam: o plano de reestruturação das linhas de ônibus visa aumentar o lucro dos empresários do transporte por meio da precarização do serviço. Isso seria possível pelo aumento na lotação dos ônibus e no número de baldeações, pois, as empresas de ônibus arrecadam a cada vez que a catraca gira (o desconto do bilhete único é um subsídio garantido pela prefeitura), e não pelo número de ônibus oferecidos, trajeto percorrido etc.

O orçamento da prefeitura deve ser pensado tendo em vista o direito a cidade pela população, e não os lucros dos empresários – sejam os do transporte da população ou dos pilotos de Fórmula 1. Por isso, nosso mandato irá acionar o Ministério Público e o Tribunal de Contas para rever este absurdo.

notas

NE – publicação original do artigo: BOMFIM, Sâmia. Prefeitura corta R$854 milhões dos corredores de ônibus. Website de Sâmia Bomfim, São Paulo, 13 jun. 2018 <https://www.samiabomfim.com.br/blog/https://www.samiabomfim.com.br/blog/prefeitura-corta-854-milhoes-dos-corredores-de-onibus>.

1
LOBEL, Fabrício; RODRIGUES, Arthur. Covas e Doria cortam verbas de R$ 874 mi para corredores de ônibus. Folha de S.Paulo, São Paulo, 13 jun. 2018 <https://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2018/06/covas-e-doria-cortam-verbas-de-r-874-mi-para-corredores-de-onibus.shtml>.

sobre a autora

Sâmia Bomfim, bacharel em Letras na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo, é vereadora (PSOL) na Câmara Municipal de São Paulo.

 

comments

129.04 política pública
abstracts
how to quote

languages

original: português

share

129

129.01 homenagem

Cultura, gênese da arquitetura e da atuação política

Sobre a trajetória de Briane Bicca

Thiago de Andrade

129.02 crônica

Elevadores, pânico e o "design do futuro"

Natália Leon Nunes

129.03 desenho

Epitáfio do traço tremido

Rodrigo Queiroz

129.05 crônica

Da dobradura

Crônicas de andarilho 21

Abilio Guerra

129.06 metamorfose urbana

Do sobrado ao caixote

Ou da diferença que meio metro faz

Martin Jayo

129.07 exposição

O olhar de Paulo Mendes da Rocha

Exposição na Maison d’Architecture de Genebra

Catherine Otondo

newspaper


© 2000–2018 Vitruvius
All rights reserved

The sources are always responsible for the accuracy of the information provided