Your browser is out-of-date.

In order to have a more interesting navigation, we suggest upgrading your browser, clicking in one of the following links.
All browsers are free and easy to install.

 
  • in vitruvius
    • in magazines
    • in journal
  • \/
  •  

research

magazines

interview ISSN 2175-6708

abstracts

português
Veja a entrevista de Antônio Agenor Barbosa e Juliana Mattos com o arquiteto Marcos Konder, cujo mais conhecido projeto é o Monumento aos Mortos da II Guerra Mundial, no Aterro da Glória, Rio de Janeiro

english
Vea la entrevista de Antônio Agenor Barbosa y Juliana Mattos con el arquitecto Marcos Konder, cuyo más conocido proyecto es el Monumento a los Muertos de la II Guerra Mundial, en el Aterro de la Gloria, Río de Janeiro

español
Read the interview of Antonio Agenor Barbosa and Juliana Mattos with architect Mark Konder, whose best known project is the monument to the dead of World War II, in aterro Gloria, Rio de Janeiro

how to quote

BARBOSA, Antônio Agenor; MATTOS, Juliana. Marcos Konder. Entrevista, São Paulo, ano 08, n. 029.02, Vitruvius, jan. 2007 <http://www.vitruvius.com.br/revistas/read/entrevista/08.029/3297>.


 

Marcos Konder
Foto Antônio Agenor Barbosa

Marcos Konder Netto

Natural de Blumenau (SC), o arquiteto Marcos konder Netto, nasceu em 11 de novembro de 1927. Formou-se pela Universidade do Brasil (atual UFRJ), onde foi, durante vinte anos, professor da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (1952-1972). Foi presidente do Instituto de Arquitetos do Brasil / Departamento do Rio de Janeiro (IAB/RJ), de 1962 a 1964. É autor dos projetos do Monumento aos Mortos da II Guerra Mundial (colaboração de H.R. Marinho), Restaurante Rio’s e Centro Administrativo São Sebastião, localizados no Rio de Janeiro. Foi premiado em diversos concursos de arquitetura. Trabalhou como funcionário público em órgãos do Estado e do Município do Rio. Foi muitas vezes homenageado. Em 1960 recebeu a “Medalha Comemorativa do Monumento”; em 1965 foi “Professor Homenageado na FAU”; em 1995 o Sindicato dos Arquitetos concedeu-lhe o título de “Arquiteto do Ano”; em 2003, recebeu do IAB o “Colar de Ouro” e “Homenagem Especial” na 5ª Bienal de Arquitetura de São Paulo. Tem vários textos publicados: “Sonhadores sim, com muita honra” (Arquitetura,1964), Menção Honrosa na Premiação do IAB/RJ; “Alvar Aalto – Impressões pessoais” (1976); “O Marechal Mascarenhas de Moraes visto por um jovem arquiteto” (Revista do Exército Brasileiro,1983); “Pós-moderno é obsoleto” (JB,1987); “Arquitetura Carioca Contemporânea” (1988), Menção Honrosa na Premiação do IAB/RJ; “Maurício Nogueira” (Arquitetura,1991); “Segurança Já” (Veja,1992) e “Maurício Roberto: Um arquiteto a serviço das boas causas” (Arquitetura,1997).Também são de sua autoria, o discurso de posse como presidente do IAB/RJ (Arquitetura,1962) e as palestras: “Arquitetura e conhecimento” (XIII Congresso Brasileiro de Arquitetos, publicada no livro Arquitetura e Cidade (1993); “O que é a arquitetura”, quando recebeu o título de “Arquiteto do Ano” (1995); “Considerações sobre o ensino de arquitetura” (aula inaugural da FAU/UFRJ,1996); “Setenta e Cinco Anos de Arquitetura Moderna Brasileira” (Simpósio “A Herança Modernista”, 2003). Seu conto “O purista” classificou-se em 1º lugar no concurso patrocinado pela SEAERJ em 1983 e foi publicado pela revista da entidade. Teve o poema “A casa e a moça” publicado na Antologia da Nova Literatura Brasileira,Volume II (Shogun,1987). É autor do livro de poemas “Dimensões”, recentemente publicado pela Editora Ibis Libris (2005).

Antônio Agenor de Melo Barbosa

Natural de Aracaju (SE) e radicado no Rio de Janeiro há 16 anos, Antônio Agenor de Melo Barbosa (35 anos) é arquiteto e urbanista (USU-RJ), cursou Pós-Graduação em História da Arte e Arquitetura no Brasil (PUC-RJ), é Mestre em Urbanismo pelo Programa de Pós-Graduação em Urbanismo (PROURB) da FAU-UFRJ, onde defendeu dissertação sobre os espaços públicos do Rio de Janeiro no século XIX e a transição da cidade colonial para a cidade capitalista. Doutorando em Ciências da Arquitetura pelo Programa de Pós-Graduação em Arquitetura (PROARQ) da FAU – UFRJ, onde no momento pesquisa as interfaces entre a política e a cidade; bem como os seus desdobramentos nos espaços públicos da cidade do Rio de Janeiro entre os anos de 1968 a 1985; o período da Ditadura Militar que vigorou no Brasil. É pesquisador do Projeto Brasil 500 anos de Arquitetura da UFPE (www.arqbr.com.br), ex-professor do Curso de Arquitetura e Urbanismo da UFJF-MG (1996 a 1998). De 2001 a 2004 foi Professor de Urbanismo e de Evolução e História Urbana do Rio de Janeiro na FAU-UFRJ. Atualmente leciona no curso de Arquitetura e Urbanismo do Centro Universitário Plínio Leite (UNIPLI) em Niterói (RJ) e no Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora em Minas Gerais. Também é coordenador do curso de graduação e pós-graduação em Paisagismo, ambos na Escola de Design da Universidade Veiga de Almeida (RJ). É Professor do Curso de Graduação em Turismo da Universidade Veiga de Almeida. É também colaborador do Portal da Cidadania na Internet (www.cidadania.org.br), do Portal Arquitetura Brasil (www.arqbr.com.br) e do site: www.levantario.blogger.com.br. Tem artigos publicados em jornais, revistas e livros.

Juliana Mattos

Arquiteta e urbanista (FAU/UFRJ/2003), mestranda do PROURB/UFRJ e foi vice-diretora cultural do IAB/RJ, em 2005. Participou da organização das exposições: “20º Prêmio Arquiteto de Amanhã”; “Arquitetura Premiada IAB/RJ 2004”; “Núcleos IAB/RJ”; “Ópera Prima 2004”; “Cidades Universitárias na América Latina” e “Teatros Monumentos do Brasil”. Organizou a exibição, no IAB, do filme “Lembranças do Futuro – um documentário sobre Affonso Eduardo Reidy”, de Ana Maria Magalhães. Colaborou com o PROURB na organização do Ciclo de Palestras “Arquitetura e Educação”, que aconteceu em 2005, no IAB/RJ. Coordenou, em 2004 e 2005, o “Prêmio Arquiteto de Amanhã”. Recebeu Menção Honrosa no Concurso “Um Assentamento Sustentável” promovido pela Universidade de Cuenca (Equador/1997). Participou da ExpoFau2000 com o trabalho: Parque Temático na Ilha do Fundão – Rio de Janeiro, publicado no Academia III. Participou em pesquisas para os livros: “Guias da Arquitetura do Rio de Janeiro” e “Brasil 500 anos de arquitetura” e nas pesquisas do PROURB: “70 anos de Lúcio Costa como diretor do Curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade do Brasil” e “Evolução dos Ícones urbanos e arquitetônicos do séc. XX no Rio de Janeiro”. Colaborou na recuperação de arquivos sobre arquitetos no Núcleo de Pesquisa e Documentação (NPD/FAU/UFRJ).

Entrevista

A presente entrevista, exclusiva para o Portal Vitruvius, foi realizada em duas tardes de setembro 2006 na residência do arquiteto Marcos Konder, no Bairro de Santa Teresa na cidade do Rio de Janeiro. A entrevista foi disponibilizada em Vitruvius em março de 2007.

comments

029.02
abstracts
how to quote

languages

original: português

share

029

029.01

Julio Roberto Katinsky

Gabriel Rodrigues da Cunha

newspaper


© 2000–2019 Vitruvius
All rights reserved

The sources are always responsible for the accuracy of the information provided