Your browser is out-of-date.

In order to have a more interesting navigation, we suggest upgrading your browser, clicking in one of the following links.
All browsers are free and easy to install.

 
  • in vitruvius
    • in magazines
    • in journal
  • \/
  •  

research

magazines

my city ISSN 1982-9922

abstracts

how to quote

NAZARETH, Oswaldo. Conjunto Pedregulho, de Afonso Eduardo Reidy. Campanha do IAB-RJ para restauração imediata. Minha Cidade, São Paulo, ano 09, n. 099.04, Vitruvius, out. 2008 <http://www.vitruvius.com.br/revistas/read/minhacidade/09.099/1871>.


Conjunto de Pedregulho, Affonso Reidy. Implantação [BONDUKI, Nabil (org). Affonso Eduardo Reidy]

Conjunto de Pedregulho, Affonso Reidy. Foto de 2006
Foto Helga Santos da Silva

Conjunto de Pedregulho, Affonso Reidy. Foto da epoca da construção. Acervo Carmem Portinho [BONDUKI, Nabil (org). Affonso Eduardo Reidy]

Conjunto de Pedregulho, Affonso Reidy. Foto de 2006
Foto Helga Santos da Silva

Conjunto de Pedregulho, Affonso Reidy. Foto de 2006
Foto Helga Santos da Silva

 

O IAB RJ, sensibilizado pelo lançamento do vídeo Pedregulho O Sonho Possível de Ivana Mendes, exibido na série de debates do IAB RJ “Discutir a Arquitetura”, lança a "Campanha para Recuperação e Restauro Imediato do Conjunto Pedregulho".

Um dos ícones da arquitetura modernista brasileira, foi projetado pelo arquiteto Affonso Eduardo Reidy quando era Chefe do Setor de Planejamento do Departamento de Habitação Popular do Distrito Federal, tendo Carmen Portinho como diretora.

O projeto mostra a preocupação de ambos com o homem, já no final dos anos 40. Reidy e Portinho defendiam que “habitar não se resume à vida no interior de uma casa”, propondo a composição entre moradia e o espaço externo, promovendo a instalação de serviços complementares às famílias na mesma área dos edifícios residenciais. A Obra contou com técnicas de engenharia avançados para a época.

O projeto paisagístico de Roberto Burle Marx e painéis, de autoria de Candido Portinari, Burle Marx e Anísio Medeiros, reafirmam a importância deste exemplar da arquitetura brasileira.

Construído no Morro do Pedregulho em São Cristóvão, Rio de Janeiro, o Conjunto do Pedregulho destinou-se a atender à demanda habitacional de funcionários públicos do Estado. É constituído por sete edifícios: três residenciais, quatro de serviço e áreas de lazer e piscina.

Com a mudança da Capital Federal para Brasília, todo o conjunto permaneceu à própria sorte até 1978, quando a CEHAB assumiu os imóveis residenciais.

Seu grave estado geral de conservação tem origem na seguinte realidade:

  • o Conjunto é tombado pela Secretaria de Patrimônio do Município do Rio de Janeiro – SEDREPAH (existe um processo em tramitação no IPHAN para tombamento);
  • o terreno é próprio da União;
  • o Município do Rio de Janeiro administra a escola, com o ginásio e piscina;
  • o Estado do Rio de Janeiro administra, pela Fundação Leão XIII, o Posto de Saúde e o bloco da Lavanderia e Mercado. O primeiro, em estado de ruína e o segundo, bastante deteriorado;
  • o Bloco residencial principal apresenta problemas graves de conservação estrutural, entre outras. A CEHAB executou uma reforma em 1994 e tem prevista outra intervenção imediata;
  • os dois blocos residenciais menores encontram-se em razoável estado.

A manutenção dos blocos residenciais permanece, portanto, intrincada, principalmente pela questão fundiária: os apartamentos não pertencem aos moradores, não há a caminho legal para criar-se um condomínio de usuários ou moradores, o que resulta na impossibilidade da manutenção predial.

A Campanha que o IAB promove objetiva os seguintes pontos:

a) que o conjunto venha a ser tombado no nível federal pelo IPHAN como forma de reconhecimento da grandeza da obra de Affonso Eduardo Reidy;

b) que seja criado um conselho gestor interinstitucional, visando à solução integrada dos diversos problemas que afetam o conjunto e implantando modelo de gestão participativo;

c) que seja criada condições de visitação pública de um projeto que é ícone da arquitetura modernista.

d) sensibilizar autoridades públicas pela evidência e importância deste exemplar da arquitetura modernista.

bibliografia indicada

BONDUKI, Nabil (org). Affonso Eduardo Reidy. Textos de Nabil Georges Bonduki e Carmen Portinho. Série Arquitetos Brasileiros. São Paulo, Instituto Lina Bo e P. M. Bardi / Editorial Blau, 1999.

SILVA, Helga Santos da. Arquitetura moderna para habitação popular: a apropriação dos espaços no conjunto residencial Prefeito Mendes de Moraes (Pedregulho). Dissertação de mestrado. Orientador Mauro Cesar de Oliveira Santos. Rio de Janeiro, Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2006.

sobre o autor

Oswaldo Nazareth, arquiteto e diretor Cultural IAB-RJ

comments

newspaper


© 2000–2017 Vitruvius
All rights reserved

The sources are always responsible for the accuracy of the information provided