Your browser is out-of-date.

In order to have a more interesting navigation, we suggest upgrading your browser, clicking in one of the following links.
All browsers are free and easy to install.

 
  • in vitruvius
    • in magazines
    • in journal
  • \/
  •  

research

magazines

reviews online ISSN 2175-6694


abstracts

how to quote

LEMOS, Carlos Alberto Cerqueira. Histórias da arquitetura. Resenhas Online, São Paulo, ano 01, n. 001.17, Vitruvius, jan. 2002 <http://www.vitruvius.com.br/revistas/read/resenhasonline/01.001/3262>.


Na verdade, os arquitetos escrevem muito pouco e aqueles que se entregam à crítica e à história são bastante raros. Daí as lacunas e o esgarçamento de nosso acervo memorialístico alusivo à arte de construir no Brasil – sendo mais pobre ainda na historiografia a respeito. Por isso, se reveste da maior importância este ensaio do arquiteto Hugo Segawa, profissional interessado desde os tempos acadêmicos nessas questões teóricas, críticas e históricas de nossa arquitetura – e sua atuação permanente na imprensa especializada tornou-o grande conhecedor do panorama de nossas construções, sobretudo das obras contemporâneas. Seu trânsito entre colegas em congressos, bienais, cursos e seminários também tornou-o atualizadíssimo.Com o livro "Arquiteturas no Brasil - 1900-1990", Hugo Segawa, com o seu aludido cabedal de conhecimentos, enfrentou a história da arquitetura moderna brasileira e se saiu muito bem. Historiar fatos, procedimentos e realizações recentes com imparcialidade, quando não se tem uma distância ampla necessária à isenção de ânimos, é bastante difícil. Compreender e relatar o que está se passando é tão penoso como resgatar de documentos velhos a verdade dos fatos históricos. Esse é o grande mérito da obra: chegar até o fim do século concatenando e criticando as etapas de nossa arquitetura erudita moderna, estabelecendo as relações havidas com a política e a economia do país sem tomar partido e fazendo juízo de valores extremamente corretos.

Trata-se de um livro eminentemente didático, que prende desde as primeiras linhas, levando o leitor a começar das obras esporádicas dos precursores do modernismo arquitetônico entre nós, como Victor Dubugras, até chegar à definição e constituição da escola carioca inspirada em Le Corbusier. Fala do projeto e da construção do edifício do Ministério da Educação, ocorrência já bastante estudada por outros autores, mas agora narrada e estruturada no texto como um estopim da deflagração da hegemonia da produção dos ex-alunos da Escola Nacional de Belas Artes, partícipes da célebre greve de 1931, quando Lúcio Costa foi destituído da direção do estabelecimento. Hegemonia que se estendeu pelo Brasil todo praticamente. É claro que Segawa enfatiza a revolução iniciada por Oscar Niemeyer na Pampulha, em Belo Horizonte, nos primeiros anos da década de 40, quando, à tectônica tradicional presa a vigas e colunas escravizadas pelo ângulo reto, se opõe a curva definidora de uma nova plasticidade do concreto armado. Daí em diante a arquitetura moderna brasileira teve novos horizontes com a abertura de novas portas. Naturalmente, Segawa fala da "linha" paulista, em que pontificou Vilanova Artigas, arquiteto de grande talento e carisma, que certamente não pode ser taxado de "carioca" devido a eventuais influências, mas que não ficou alheio à celebrada "mea culpa" de Oscar, em 1958, fato analisado com sagacidade. Finalmente, trata o autor da arquitetura do "Brasil Grande", chegando até os anos 90.São 224 páginas que completam com maestria alguns textos esparsos já existentes sobre o assunto, tornando-se um livro imperdível.

[texto originalmente publicado no caderno Mais!, Folha de São Paulo, 24 janeiro 1999, São Paulo SP. Reprodução proibida]

leia também"Arquiteturas no Brasil. 1900-1990", de Ruth Verde Zein, e "A esfinge silenciosa", de Abilio Guerra, sobre o livro de Hugo Segawa

sobre o autorCarlos A.C. Lemos é arquiteto, professor da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP e autor de "Ramos de Azevedo e Seu Escritório"

comments

resenha do livro

Arquiteturas no Brasil 1900 - 1990

Arquiteturas no Brasil 1900 - 1990

Hugo Segawa

1999

001.17
abstracts
how to quote

languages

original: português

share

001

001.01

Arquitetura fascista

Renato Anelli

001.02

Vida urbana

Antônio Agenor Barbosa

001.03

A travessia da Calunga Grande

Antônio Agenor Barbosa

001.04 sem ISBN

Iconografia do Rio de Janeiro por Gilberto Ferrez

001.05

Paisagismo e ecogênese

A importante contribuição de Fernando Chacel ao paisagismo brasileiro

Vladimir Bartalini

001.06

Um olhar arquitetônico

Carlos Antonio Leite Brandão

001.07

Formas originais das disfunções urbanas contemporâneas

Roberto Conduru

001.08

Le Corbusier e a conquista da América

Maurício A. Fonseca

001.09

O olhar de Salgado sobre a Ásia: o Oriente é aqui?

Heitor Frúgoli Jr.

001.10

São Paulo, um espaço do cidadão privado

Heitor Frúgoli Jr.

001.11

Historiografia da arquitetura

Abilio Guerra

001.12

Política habitacional e arquitetura

Abilio Guerra

001.13

O oitavo dia da criação

Abilio Guerra

001.14

A esfinge silenciosa

Abilio Guerra

001.15

O véu e a mortalha

Abilio Guerra

001.16

A moderna morada paulista

Abilio Guerra

001.18

Pensando a urbanidade

Regina Meyer

001.19

Casas Vetustas

Hugo Segawa

001.20

Vida e morte de um grande livro

Hugo Segawa

001.21

Vilanova Artigas, o renascer de um mestre

Hugo Segawa

001.22

Guias da arquitetura carioca

Roberto Segre

001.23

O verbo e a prancheta

Marco do Valle

001.24

Arquiteturas no Brasil: 1900-1990

Ruth Verde Zein

001.25

Celebration: a busca da cidade perfeita e a vida real

Heitor Frúgoli Jr.

newspaper


© 2000–2019 Vitruvius
All rights reserved

The sources are always responsible for the accuracy of the information provided