Seu navegador está desatualizado.

Para experimentar uma navegação mais interessante, recomendamos que você o atualize clicando em um dos links ao lado.
Todos são gratuitos e fáceis de instalar.

 
  • em vitruvius
    • em revistas
    • em jornal
  • \/
  •  

pesquisa

revistas

resenhas online ISSN 2175-6694


sinopses

português
Tadeu Chiarelli comenta a exposição “Véio – a Imaginação da Madeira”, curadoria de Agnaldo Farias e Carlos Augusto Calil, que acontece no Itaú Cultural, São Paulo, de 15 de março e 13 de maio de 2018.

como citar

CHIARELLI, Tadeu. A obra robusta e imponente de Véio. Resenhas Online, São Paulo, ano 18, n. 197.02, Vitruvius, maio 2018 <http://www.vitruvius.com.br/revistas/read/resenhasonline/18.197/6979>.


Fui visitar a exposição Véio – a Imaginação da Madeira (1) no Itau Cultural (que termina dia 13 de maio). Mais uma daquelas exposições fundamentais do calendário de 2018, como muitas em cartaz na Paulista e em outras regiões de São Paulo. Explorando de maneira positiva a problemática espacialidade daquele centro cultural, os curadores dividiram a mostra em três andares da instituição, sugerindo uma visita que se inicia no primeiro andar – espaço que exibe a produção mais recente do artista: obras grandes, robustas, imponentes e em cores fortes –, até o segundo subsolo, em que é possível, além de assistir a um documentário sobre Véio e seu ambiente, conhecer obras mais antigas produzidas pelo artista e peças de um pequeno museu formado pelo próprio Véio, composto por miniaturas e ferramentas de trabalho, produzidas artesanalmente e recolhidas por ele.

Exposição Véio – a Imaginação da Madeira, curadoria de Agnaldo Farias e Carlos Augusto Calil
Foto Abilio Guerra

O trajeto, portanto, conduz o visitante, das obras da maturidade às origens do artista, quando Véio teria surgido meio que anônimo, vindo das profundezas e das verdades da natureza e da tradição artesanal popular.

Em que pese o efeito duvidoso das cores das paredes que foram pintadas para a mostra (que às vezes brigam com as cores usadas pelo artista em suas esculturas), estão todos de parabéns por terem trazido a obra desse sergipano para o centro de São Paulo, para o coração financeiro do Brasil.

Exposição Véio – a Imaginação da Madeira, curadoria de Agnaldo Farias e Carlos Augusto Calil
Foto Abilio Guerra

Não tive acesso ao catálogo da mostra para ver se ali consta alguma consideração sobre uma coincidência que, se verdadeira, é digna de nota: o aumento das dimensões das obras do artista, o uso poderoso dos contrastes entre as cores usadas por ele em suas peças, parece seguir lado a lado ao crescente reconhecimento da importância da obra de Véio por parte da crítica e, sobretudo, por parte dos colecionadores.

Não que essa impressão, se correta, diminua o interesse da obra de Véio, mas pode trazer dados significativos para aqueles que se interessam sobre como a recepção da produção de um artista pode influenciar no seu próprio fazer.

Como afirmei acima, a mostra termina amanhã. Recomendo a todos a visita. Se correrem, ainda dá tempo.

Exposição Véio – a Imaginação da Madeira, curadoria de Agnaldo Farias e Carlos Augusto Calil
Foto Abilio Guerra

nota

NE – Texto publicado originalmente no Facebook e reproduzido no portal Vitruvius com autorização do autor.

1
Exposição Véio – a Imaginação da Madeira, curadoria de Agnaldo Farias e Carlos Augusto Calil. Itaú Cultural, São Paulo, de 15 de março e 13 de maio de 2018.

sobre o autor

Tadeu Chiarelli é professor titular do Departamento de Artes Plásticas da ECA USP. Foi diretor geral da Pinacoteca de São Paulo e diretor executivo do MAC USP.

comentários

197.02 exposição
sinopses
como citar

idiomas

original: português

compartilhe

197

197.01 exposição

FAU 70 anos

Exposição comemorativa dos setenta anos da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo

Ana Lanna e Ana Castro

197.03 reportagem

Jornal Nacional (sempre ele) manipula contra os movimentos de moradia

A quem interessa a reportagem da TV Globo que ataca Carmen da Silva Ferreira?

Laura Capriglione

197.04 livro

Rivalidade entre artistas

Graziela Naclério Forte

jornal


© 2000–2018 Vitruvius
Todos os direitos reservados

As informações são sempre responsabilidade da fonte citada