Your browser is out-of-date.

In order to have a more interesting navigation, we suggest upgrading your browser, clicking in one of the following links.
All browsers are free and easy to install.

 
  • in vitruvius
    • in magazines
    • in journal
  • \/
  •  

research

magazines

newspaper

eventos

A grade ampla foi pensada para o mês de férias. Assim como as anteriores, todas as aulas serão ministradas online seguindo as medidas de isolamento social

As formações, com cinco encontros semanais cada uma, são as seguintes: Dançar as revoluções: modos feministas de criar, A representação negra na arte brasileira, Histórias do vestir: cinco artistas negros no acervo do MASP, Introdução à história da arte do Brasil: arte e crítica social, Artes indígenas: por uma estética relacional ameríndia, Arte contemporânea africana: histórias, contextos e exposições, Introdução aos estudos de exposições e curadorias e Lina Bo Bardi: arquitetura como ação social. 

Interessados podem se matricular pelo site oficial do museu, e as vagas são limitadas. Cada curso custa R$ 240 (Amigo MASP tem 15% de desconto). Outras novidades são o formato e o valor do curso Introdução à história da arte do Brasil: arte e crítica social que terá capacidade para atender até 500 alunos (os outros atendem até 100 pessoas) e custa R$ 160, também com desconto de 15% para quem for Amigo MASP. O MASP Escola oferece bolsas de estudo para professores da rede pública em qualquer nível de ensino. Para concorrer a uma delas, os interessados devem preencher o cadastro disponível por meio da opção “Solicitação de bolsas para professores” na página de cada curso. 

Todas aulas serão transmitidas ao vivo e contam com uma infraestrutura de atendimento e interatividade para promover uma experiência ativa e dinâmica de aprendizado. Participantes também podem acessar as gravações posteriormente, disponíveis por tempo limitado. 

Os cursos, exceto Introdução à história da arte do Brasil: arte e crítica social, serão realizados virtualmente pela plataforma Elos, parceira do museu. Após o encerramento, aqueles que obtiverem 75% de frequência (ou seja, tiverem comparecido a três aulas) receberão um certificado de conclusão de curso em formato digital. 

O MASP segue estudando e promovendo maneiras de ampliar e difundir seu acervo por meio de encontros (agora virtuais) entre a arte e o público e o MASP Escola é uma importante ferramenta nesse contexto. Devido à pandemia, cursos semestrais migraram para o ambiente digital e outros, inéditos, são lançados mês a mês. 

Veja abaixo a programação completa de julho. 

Dançar as revoluções: modos feministas de criar Com Gabriela de Laurentiis Às segundas: 20 e 27/7 e 3, 10 e 17/8 

Das 19h às 21h Vagas limitadas R$ 240 (Amigo MASP tem 15% de desconto) 

“Se não puder dançar, não é minha revolução”, disse a filósofa e ativista Emma Goldman, associando a dança a uma prática de liberdade. Em diálogo com o ciclo temático do MASP em 2020, as Histórias da dança, e apresentando trabalhos de Carrie Mae Weems, Anna Bella Geiger, Lygia Pape, Élle de Bernardini e Josefa Pereira, o curso volta-se às experiências da arte contemporânea que se aproximam poeticamente da imagem criada por Goldman. 

A representação negra na arte brasileira Com Kleber Antonio de Oliveira Amancio Às terças: 21 e 28/7 e 4, 11 e 18/8 Das 19h às 21h Vagas limitadas R$ 240 (Amigo MASP tem 15% de desconto) 

Ao examinar a representação de pessoas negras na história da arte brasileira, o curso pretende retomar a análise de obras que, em dado momento, foram sintomaticamente esquecidas e/ou marginalizadas nas narrativas frequentes e dominantes. Voltadas para o contexto brasileiro, as aulas irão propor comparações entre a produção nacional e a arte produzida em outros contextos da diáspora negra. 

Histórias do vestir: cinco artistas negros no acervo do MASP Com Hanayrá Negreiros Às quartas: 22 e 29/7 e 5, 12 e 19/8 Das 19h às 21h Vagas limitadas R$ 240 (Amigo MASP tem 15% de desconto) 

Quais intersecções podem ser feitas entre as histórias da arte e as da moda no Brasil? O curso parte tanto desse questionamento quanto do legado das exposições Histórias afro- atlânticas e Histórias das mulheres, histórias feministas, realizadas pelo MASP em 2018 e 2019, respectivamente. A cada aula será abordado um artista brasileiro presente nessas mostras e que hoje tem obras no acervo do museu. O objetivo é inspirar discussões sobre os estudos do vestir e das artes como alternativas para pensar histórias e narrativas negras. 

Introdução à história da arte do Brasil: arte e crítica social Com Fernanda Pitta Às quintas: 23 e 30/7 e 6, 13 e 20/8 Das 19h às 21h Vagas limitadas R$ 160 (Amigo MASP tem 15% de desconto) 

Ainda que nas últimas décadas o esforço historiográfico de armar um quadro a respeito da arte feita no Brasil tenha aumentado consideravelmente, ele tem algo de um mosaico incompleto. O curso tem como objetivo olhar para alguns artistas e obras-chave da coleção de arte brasileira do MASP e propor o exercício de analisá-las a partir de duas questões, aparentemente contraditórias, a tragédia e a paródia. 

Artes indígenas: por uma estética relacional ameríndia Com Els Lagrou Às quintas: 23 e 30/7 e 6, 13 e 20/8 Das 19h30 às 21h30 Vagas limitadas R$ 240 (Amigo MASP tem 15% de desconto) 

O curso propõe um amplo diálogo entre o mundo da arte e a antropologia. A partir do renovado interesse pelo universo indígena, o curso apresentará diferentes caminhos no cenário artístico brasileiro já que artistas e curadores indígenas, como Denilson Baniwa, Ailton Krenak, Jaider Esbell, Sandra Benites e Ibã huni Kuin, para citar apenas alguns, se fazem cada vez mais presentes no comum esforço de repensar as fronteiras, os cânones e as narrativas dos mundos da arte. 

Arte contemporânea africana: histórias, contextos e exposições Com Sabrina Moura Às sextas: 24 e 31/7 e 7, 14 e 21/8 Das 16h às 18h Vagas limitadas R$ 240 (Amigo MASP tem 15% de desconto) 

O curso introduz obras, contextos expositivos e conceitos relativos à produção artística africana, a partir dos anos 1960. Será examinada a emergência da cena contemporânea e o seu diálogo com o campo da arte global. Das práticas artísticas e curatoriais aos modos de expor, alunos irão discutir a revisão de marcadores que associam o campo da arte africana a uma temporalidade colonial. Cada aula será guiada por estudos de caso que iluminam as experiências históricas e políticas transversais às obras e exposições 

apresentadas. Além disso, os usos dos conceitos de moderno e contemporâneo serão situados em vista dos aportes teóricos que emergiram no campo da arte africana, a partir dos anos 2000. 

Introdução aos estudos de exposições e curadorias Com Ana Maria Maia Às terças: 4, 11, 18 e 25/8 e 1o/9 Das 19h às 21h Vagas limitadas R$ 240 (Amigo MASP tem 15% de desconto) 

O objetivo desse curso é introduzir os estudos de exposições e a curadoria como ferramentas teóricas e práticas com as quais se pode atuar no circuito de arte. São ferramentas porque constituem saberes, mas não necessariamente ocupam o lugar de disciplinas ou campos autônomos. Aqueles que pesquisam ou fazem curadorias, em exposições ou outras plataformas (editoriais, educativas, de programações de eventos, só para citar algumas mais recorrentes), dominam recursos para intervir sobre os processos criativos e suas formas de mediação e disseminação, mas seguem tratando de arte, esse sim um campo a ser considerado. 

Lina Bo Bardi: arquitetura como ação social Com Marina Grinover Às quartas: 5, 12, 19 e 26/8 e 2/9 Das 19h às 21h Vagas limitadas R$ 240 (Amigo MASP tem 15% de desconto) 

O curso tratará da vida e da obra de Lina Bo Bardi. Nascida na Itália em 1914, a arquiteta escolheu o Brasil para viver e trabalhar desde 1947. Lina é autora do projeto do edifício do MASP entre outras obras significativas para as instituições culturais como o Museu de Arte Moderna da Bahia e o Sesc Pompéia. As aulas irão abordar o contexto histórico e cultural dos principais trabalhos realizados por ela nos campos da arquitetura e do desenho industrial. 

Serviço Matrículas pelo link. Após o encerramento do curso, aqueles que obtiverem 75% de frequência (ou seja, comparecido a três aulas) receberão um certificado de conclusão em formato digital Patrocínio: Aché, Havaianas, Instituto Votorantim e Ultra Empresa amiga: Elos

Dalton Paula
João de Deus Nascimento, 2018
Doação do artista, no contexto da exposição Histórias Afro-Atlânticas, 2018
Acervo MASP<br />Imagem divulgação

Dalton Paula João de Deus Nascimento, 2018 Doação do artista, no contexto da exposição Histórias Afro-Atlânticas, 2018 Acervo MASP
Imagem divulgação

Sallisa Rosa
Sem título, da série Resistência, 2017-19
Doação da artista, no contexto da exposição Histórias das mulheres, histórias feministas, 2019
Acervo MASP<br />Foto divulgação

Sallisa Rosa Sem título, da série Resistência, 2017-19 Doação da artista, no contexto da exposição Histórias das mulheres, histórias feministas, 2019 Acervo MASP
Foto divulgação

Lyz Parayzo
Bixinha, 2018
Doação da artista, no contexto da exposição Histórias das mulheres, histórias feministas, 2019
Acervo MASP
<br />Foto divulgação

Lyz Parayzo Bixinha, 2018 Doação da artista, no contexto da exposição Histórias das mulheres, histórias feministas, 2019 Acervo MASP
Foto divulgação

MASP Escola lança oito novos cursos em julho Temas incluem dança, representação negra, arte indígena e outros

happens
from 01/07/2020
to 02/09/2020

where
MASP
Museu de Arte de São Paulo
Avenida Paulista, 1578 Cerqueira César
São Paulo SP Brasil
Terças, quartas, sextas, sábados, domingos e feriados, das 11h às 18h (bilheteria aberta até às 17h). Quintas-feiras, das 11h às 20h (bilheteria até às 19h)

source
MASP Comunicação e Marketing
São Paulo

share


© 2000–2020 Vitruvius
All rights reserved

The sources are always responsible for the accuracy of the information provided