Your browser is out-of-date.

In order to have a more interesting navigation, we suggest upgrading your browser, clicking in one of the following links.
All browsers are free and easy to install.

 
  • in vitruvius
    • in magazines
    • in journal
  • \/
  •  

research

magazines

newspaper

news

Os vencedores da 51ª Premiação Anual do Instituto de Arquitetos do Brasil do Rio de Janeiro (IAB-RJ) e do Prêmio Arquiteto do Amanhã, que este ano chega à sua trigésima edição, foram anunciados na 6 de dezembro, durante a Festa Anual dos Arquitetos.

O trabalho “Hospital Pró Criança”, dos arquitetos Rodrigo Sambaquy, Anibal Sabrosa, Flavio Kelner e Henri Medalha, da Raf Arquitetura, foi o grande vencedor da noite. O projeto recebeu o prêmio na categoria Arquitetura de Edificações e o Prêmio Especial 2013.

A comissão julgadora, composta por Cêça Guimaraens, Cláudio Taulois, Demetre Anastassakis, Eduardo Horta e Jerônimo de Moraes Neto, considerou que o projeto “Hospital Pró Criança” corresponde às expectativas criadas a partir de um projeto social de grande significado para a cidade do Rio de Janeiro. Segundo o júri, “o trabalho mobilizou diversos segmentos para a sua viabilização. O edifício imprime, em sua linguagem, inovação e qualidade ao bairro de Botafogo.”

Orgulhoso com os prêmios, Anibal Sabrosa explicou que o Hospital Pró Criança, idealizado e fundado pela cardiologista pediátrica Dra. Rosa Célia, foi construído através de doações. Além da concepção projetual, a Raf Arquitetura é também parceira da instituição e responsável pela manutenção da edificação.

“O Hospital Pró Criança é uma unidade de saúde voltada para atender crianças que sofrem com doenças cardíacas. Por isso, esse prédio nasceu para não se parecer um hospital. Hoje, metade do público que o Pró Criança atende são crianças carentes e a outra metade pacientes de plano de saúde e particulares”, afirmou Anibal Sabrosa.

Na categoria Arquitetura de Interiores e Design, os vencedores foram Luciano Alves, Adriano Mendonça e Nathalia Mussi, com o trabalho “Pavilhão 1.0”. Sobre o projeto, o júri destacou “a importância do processo de projetação e construção desenvolvido com a ampla participação dos alunos, que resultou em objeto de interesse para toda a universidade, a PUC-Rio, à medida que este processo e o produto se tornaram abertos e concretizados em espaço comum.”

Dois trabalhos dividiram o prêmio na categoria Produção Teórica: “Bloquinhos de Portugal, a arquitetura portuguesa no traço de Lucio Costa”, de José Pessôa e Maria Elisa Costa; e “Ministério da Educação e Saúde, ícone urbano da modernidade”, de Roberto Segre, editado pela Romano Guerra. Para a comissão julgadora, a descoberta dos croquis de Lucio Costa, do primeiro trabalho, reveste-se de pura emoção para os arquitetos. Já o segundo trabalho é resultado de um longo processo de pesquisa, de referência internacional. “O livro também revela a capacidade de organização e a tenacidade do líder, professor Roberto Segre, que agregou de modo singular a inteligência de um grupo excepcional”, justificou o júri, em ata.

Cêça Guimaraens, Cláudio Taulois, Demetre Anastassakis, Eduardo Horta e Jerônimo de Moraes Neto decidiram conceder quatro menções honrosas, que foram outorgadas aos seguintes trabalhos: “Casa Portobello II”, de Rodrigo Sambaquy, Anibal Sabrosa, Flavio Kelner e Henri Medalha (Raf); “Rua Sacopã, Lagoa”, de Sergio Conde Caldas e João de Sousa Machado; “Parque infantil JBC”, de Francirose Furlani Soares, Guilherme Tomas Lima de Sousa e Lucia Maria Sá Antunes Costa; e “Rio Metropolitano”, de Pedro Varella, Guilherme Lassance e Cauê Costa Capillé.

Já o Prêmio Arquiteto do Amanhã foi entregue ao trabalho “Instituto de Arte, Arquitetura e Urbanismo de Cataguases”, de Mariela Salgado Lacerda de Oliveira, estudante da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Ela contou com a colaboração de Romulo Guina e a orientação de Guilherme Lassance.

A comissão do júri do Prêmio Arquiteto do Amanhã, formada pelos arquitetos Ana Petrik, Luciano Medeiros, Mauro Almada, Pedro Évora e Ricardo Villar, considerou que o trabalho da estudante Mariela Salgado se destacou pela “implantação no terreno, escala e a distribuição do programa e o uso da estrutura metálica.”

Os trabalhos “Reconversão e Ampliação do Edifício Cine Plaza”, de Isabel Thees Castro, aluna da PUC-Rio, e “Morro de São Carlos – Conjunto de Habitação de Interesse Social Ampliável e Adaptável”, de Maryna Samolyuk, aluna da UFRJ, foram agraciados com menções honrosas.

Hospital Pró Criança, arquiteto Anibal Sabrosa. Prêmio na Categoria Arquitetura de Edificações e Especial<br />Foto divulgação

Hospital Pró Criança, arquiteto Anibal Sabrosa. Prêmio na Categoria Arquitetura de Edificações e Especial
Foto divulgação

Pavilhão 1.0, Arquitetos Luciano Alves, Adriano Mendonça e Nathalia Mussi. Prêmio na categoria Arquitetura de Interiores e Design<br />Foto divulgação

Pavilhão 1.0, Arquitetos Luciano Alves, Adriano Mendonça e Nathalia Mussi. Prêmio na categoria Arquitetura de Interiores e Design
Foto divulgação

“Bloquinhos de Portugal, a arquitetura portuguesa no traço de Lucio Costa”, de José Pessôa e Maria Elisa Costa, Funarte. Prêmio categoria Produção Teórica<br />Foto divulgação

“Bloquinhos de Portugal, a arquitetura portuguesa no traço de Lucio Costa”, de José Pessôa e Maria Elisa Costa, Funarte. Prêmio categoria Produção Teórica
Foto divulgação

“Ministério da Educação e Saúde, ícone urbano da modernidade”, de Roberto Segre, Romano Guerra Editora. Prêmio categoria Produção Teórica<br />Foto divulgação

“Ministério da Educação e Saúde, ícone urbano da modernidade”, de Roberto Segre, Romano Guerra Editora. Prêmio categoria Produção Teórica
Foto divulgação

Vencedores da 51ª Premiação Anual do IAB-RJ

source
Nicolas Braga - IAB/RJ
Rio de Janeiro RJ Brasil

share


© 2000–2019 Vitruvius
All rights reserved

The sources are always responsible for the accuracy of the information provided