Your browser is out-of-date.

In order to have a more interesting navigation, we suggest upgrading your browser, clicking in one of the following links.
All browsers are free and easy to install.

 
  • in vitruvius
    • in magazines
    • in journal
  • \/
  •  

research

magazines

newspaper

news

A avaliação das propostas em ambas fases foi feita a partir de votação de cada membro do júri, individualmente, por sistema de pontos atribuídos às 4 primeiras colocadas

O concurso de curadoria para a XII Bienal Internacional de Arquitetura de São Paulo, promovido pelo Instituto de Arquitetos do Brasil - Departamento de São Paulo recebeu propostas entre os dias 14 de maio e 10 de julho de 2018, conforme previsto no edital do concurso. Foram recebidas 15 propostas, sendo 2 indeferidas por não atendimento aos requisitos do edital. Em 15 de Julho de 2018 foi divulgada a lista de propostas deferidas e indeferidas no site do IABsp.

O júri composto por Adèle Naudé Santos, André Corrêa do Lago, Carla Juaçaba, Gabriela Leandro, Gloria Cabral, Lu Wenyu, Marisa Moreira Salles, Patricia Anahory, Thiago de Andrade, Wang Shu e, representando o IABsp, Fabiane Carneiro, Marcela Ferreira, Pedro Vada, avaliou as 13 propostas deferidas em duas fases. Na primeira fase, selecionou 4 propostas finalistas e na segunda, a proposta vencedora e a colocação de cada finalista. A avaliação das propostas em ambas fases foi feita a partir de votação de cada membro do júri, individualmente, por sistema de pontos atribuídos às 4 primeiras colocadas, a saber: 7 pontos para a primeira colocada, 5 para a segunda, 3 para a terceira, 1 para a quarta.

Em 27 de Julho de 2018 foi divulgada a lista de propostas finalistas no site do IABsp. Na segunda fase, o processo de avaliação pelo júri também envolveu uma reunião de discussão das propostas e entrevistas com as equipes finalistas. Por votação, pelo mesmo sistema de pontos, foi definido o resultado. A seguir apresenta-se a avaliação das propostas finalistas, por ordem de inscrição: Proposta número 24, inscrita sob responsabilidade de Ciro Miguel, com título “Todo dia”: A proposta tem como virtude trazer a arquitetura à perspectiva da vida cotidiana de todos, o que atribui significação e legitimação à arquitetura. O tema proposto prioriza a vivência do espaço e dialoga com o contexto internacional, num processo que se propõe inclusivo, interdisciplinar e transgeracional.

A proposta número 27, inscrita sob responsabilidade de Gabriel Kogan, com título “Radiografias da produção do espaço”: A proposta apresenta um tema relevante ao revelar os processos e etapas de produção da arquitetura de forma integrada. De forma notável, propõe com isso um diálogo com público não especializado, ao mesmo tempo em que problematiza e discute temas críticos à disciplina. Proposta número 29, inscrita sob responsabilidade de Francesco Perrotta Bosch, com título “[ ] civilização”: A proposta aborda temas de grande relevância na atualidade, que orbitam em torno do tema central “civilização”. A estratégia de localização da Bienal é promissora e os curadores demonstram-se empenhados e cuidadosos com a construção de uma Bienal inclusiva.

Proposta número 37, inscrita sob responsabilidade de Vanessa Raposo Mendes, com título “No lugar de”: A proposta é contundente e crítica ao endereçar temas geradores de grandes tensão no momento atual. Problematiza, no âmbito da disciplina, questões transversais a nossa sociedade. Além disso propõe um interessante diálogo com o público não-especializado. O júri classificou as propostas acima descritas na ordem a seguir: Em quarto lugar, proposta número 29, inscrita sob responsabilidade de Francesco Perrotta Bosch, com título “[ ] civilização”, obteve 45 pontos.

Em terceiro lugar, proposta número 27, inscrita sob responsabilidade de Gabriel Kogan, com título “Radiografias da produção do espaço”, obteve 47 pontos. Em segundo lugar, proposta número 37, inscrita sob responsabilidade de Vanessa Raposo Mendes, com título “No lugar de”, obteve 47 pontos. Como critério de desempate para o segundo lugar, foi adotado o número de vezes que a proposta foi votada como primeira colocada. Em primeiro lugar, proposta número 24, inscrita sob responsabilidade de Ciro Miguel, com título “Todo dia”, obteve 69 pontos. Membros do júri apresentaram, ainda, considerações e recomendações à equipe responsável pela proposta vencedora que serão apresentadas à equipe em reunião e/ou documento.

<br />Imagem divulgação


Imagem divulgação

XII Bienal Internacional de São Paulo

source
IABsp
São Paulo

share


© 2000–2020 Vitruvius
All rights reserved

The sources are always responsible for the accuracy of the information provided