Your browser is out-of-date.

In order to have a more interesting navigation, we suggest upgrading your browser, clicking in one of the following links.
All browsers are free and easy to install.

 
  • in vitruvius
    • in magazines
    • in journal
  • \/
  •  

research

magazines

newspaper

news

@habitaraquarentena é um projeto colaborativo que busca coletar insights através do relato e do registro fotográfico das diferentes experiências de vivenciar esse período de distanciamento social

Busca-se perceber a relação das pessoas com as suas moradias e como as características espaciais das residências interferem no convívio e nas relações dos moradores. Por fim, questiona se as estratégias projetuais na Arquitetura sofrerão alterações a fim de prepararmos as habitações para possíveis situações futuras de isolamento.


Sobre o Projeto

Uma iniciativa da arquiteta Camila Thiesen, “habitar a quarentena” tem como objetivo fazer um recorte no morar contemporâneo em tempos de pandemia e de isolamento social, tema que nasceu nesses dias de enfrentamento da atual pandemia de SARS-CoV 2. Busca-se perceber a relação das pessoas com as suas moradias e como as características espaciais das residências interferem no convívio e nas relações dos moradores. Por fim, questiona se as estratégias projetuais na Arquitetura sofrerão alterações a fim de prepararmos as habitações para possíveis situações futuras de isolamento.

Nesta primeira fase, lançada no Instagram (@habitaraquarentena), "habitar a quarentena" é um projeto colaborativo que busca coletar insights através do relato e do registro fotográfico das diferentes experiências de vivenciar esse período de isolamento. Numa próxima etapa, a intenção é traduzir o material coletado para a Arquitetura, aprofundado em pesquisa acadêmica e, se possível, organizando concurso para estudantes de arquitetura, para que estes projetem possíveis cenários, resolvendo e atendendo as necessidades do que foi relatado pelos colaboradores do projeto nas suas experiências do habitar a pandemia.

Participação

Todas as pessoas que habitam o universo do enfrentamento da atual pandemia de SARS-CoV2 - seja em quarentena, autoisolamento ou, ainda, as pessoas que seguem nas ruas e que tenham sido afetadas com a nova rotina - estão convidadas a colaborar. Como a intenção é que as contribuições sejam as mais diversas possíveis, pessoas estrangeiras também podem participar - os relatos podem ser enviados em português ou inglês.

Modo de colaboração

Para a pesquisa: Relato identificado ou anônimo

Para a pesquisa e perfil do Instagram: @ ou anônimo 

Se identificado, enviar: @ do Instagram breve descrição pessoal (idade, profissão ou o que quiser compartilhar)

Para divulgação: Participando com sua experiência ou não, as pessoas podem ajudar o projeto divulgando o @habitaraquarentena. Quanto mais relatos, mas rico será o projeto.

Modo de envio do material

O material deve ser enviado para habitaraquarentena@gmail.com. No Instagram, há dicas tanto para o relato quanto para as fotos nos highlights do perfil @habitaraquarentena.

Relato

Formato: texto

Para a pesquisa, não há limite de tamanho para o texto. 

No Instagram, o texto será adaptado/reduzido para respeitar o limite de 2.200 caracteres.

Temática: habitar a quarentena

Relatar dificuldades e pontos positivos encontrados no período de quarentena em relação ao habitar — seja sozinho ou acompanhado —, no lugar onde você se encontra.

Incluir localização atual. 

Registro fotográfico

Formato: preto e branco 

Quantidade: 1 a 10 fotos

Temática: habitar a quarentena

Registro de livre escolha, dentro da temática. 

Sugestão: foto dos ambientes da casa, de detalhes, das atividades e das ocupações no período, do convívio dos moradores.  

Sobre Camila da Rocha Thiesen

Arquiteta e Urbanista pela FAU UniRitter, criou o Metropolitano Arquitetos em 2012, no qual se dedica a projetos em diversas escalas, incluindo participações em concursos de arquitetura - em seis deles, obteve a primeira colocação. Teve seu trabalho de graduação (2012) premiado nos concursos Opera Prima (24ª ed.) e Archiprix International, em 2013. Nesse mesmo ano foi Arquiteta do Ano - Jovem Profissional pelo SAERGS. Em 2018, participou da exposição Walls of Air (Pavilhão do Brasil) na Bienal de Arquitetura de Veneza, com o projeto Crossings – que em 2019 foi exposto na Embaixada do Brasil em Roma e no Brazil Lebanon Cultural Center, em Beirute. Desde 2018 tem sido convidada a participar como jurada em comissões avaliadoras em bancas, congressos e Prêmios de Arquitetura. Em 2019, tornou-se também arquiteta coordenadora do Comitê de Sede e Infraestrutura da Associação dos Amigos do MAC/RS para a implantação da nova sede do MAC/RS. Esses dias de enfrentamento da atual pandemia de SARS-CoV2 a inspiraram a criar o “habitar a quarentena”, projeto relacionado à Arquitetura e que busca coletar insights através de relatos e de registro fotográfico das diferentes experiências do habitar a quarentena.

 

<br />Foto Natalia Henkin


Foto Natalia Henkin

Habitar a quarentena

source
habitaraquarentena
Rio Grande do Sul

share


© 2000–2020 Vitruvius
All rights reserved

The sources are always responsible for the accuracy of the information provided