Your browser is out-of-date.

In order to have a more interesting navigation, we suggest upgrading your browser, clicking in one of the following links.
All browsers are free and easy to install.

 
  • in vitruvius
    • in magazines
    • in journal
  • \/
  •  

research

magazines

newspaper

news

Ao lado de mais de 2 mil museus e galerias de todo o mundo, o Instituto Hercule Florence agora integra a plataforma digital Google Arts & Culture, disponibilizando o acesso gratuito a mais de 70 obras de Hercule Florence

A página do IHF na plataforma pode ser acessada no seguinte endereço

Hercule Florence é um personagem fundamental para o desenvolvimento da ciência e da cultura brasileira. O artista e inventor de origem franco-monegasca foi reconhecido internacionalmente como um dos criadores do processo fotográfico no século XIX. Pioneiro em pesquisar e experimentar novas tecnologias, produziu ainda uma vasta obra iconográfica sobre o interior paulista e brasileiro.

"Por Hercule Florence ter sido um dos principais retratistas do Brasil do século XIX, o IHF foi procurado pelo Google Arts & Culture para que sua iconografia fizesse parte da plataforma. Essa inclusão dará ao artista visibilidade universal", afirma Antonio Florence, tetraneto de Florence e fundador do IHF.

Na página do IHF no Google Arts & Culture, o internauta poderá explorar os seguintes conteúdos que integram o acervo do Instituto: 

- Trechos da edição fac-símile do livro L'Ami des Arts livré à lui-même, considerada a obra mais importante de Florence e uma das mais relevantes para a história da fotografia no mundo, sendo fonte de pesquisa essencial para estudiosos da iconografia e dos processos científicos do século XIX; no site do IHF,a obra integral pode ser acessada e baixada gratuitamente;

- Desenhos e aquarelas produzidos por Florence durante a Expedição Langsdorff, missão científica que percorreu o interior do Brasil, de São Paulo até o Amazonas, entre 1825 e 1829, em parte mantidos na reserva do Museu Pedro o Grande de Antropologia e Etnografia – Kunstkamera, na Rússia;

- Desenhos do Carnet de Dessins, caderno de notas de Florence sobre a Expedição Langsdorff (pertencentes ao acervo da Bibliothèque Nationale de France - BNF);

- Exposição virtual “O Olhar de Hercule Florence sobre os Índios Brasileiros”, baseada na mostra organizada pelo IHF e exposta na Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin da USP, em 2015. Estruturada a partir dos desenhos e textos de Hercule Florence (do L’Ami des Arts, do Carnet de Dessins e da Expedição Langsdorff), a exposição apresenta um registro histórico e social das etnias indígenas Apiaká, Munduruku, Bororo, Guaikuru/Kadiwéu, Kayapó do Sul/Panará, Coroado/Kaingang, Xavante paulista, Guaná e Guató.

Sobre Hercule Florence

Nascido em Nice, França, em 1804, e cidadão de Mônaco, Hercule Florence foi desenhista e pintor de formação autodidata. Jovem inquieto e curioso, leitor de Robinson Crusoé e apaixonado por viagens, em 1824 desembarcou no Rio de Janeiro, sendo contratado com apenas vinte anos de idade como segundo desenhista da Expedição Langsdorff (1825 a 1829), missão científica que percorreu o interior do Brasil, de São Paulo até o Amazonas, realizando monumental levantamento de dados geográficos e etnográficos do país. Ao final da expedição, radicou-se na vila de São Carlos, atual Campinas (SP), onde viveu até seu falecimento, em 1879.

No Brasil, a referência fundamental para o estudo da trajetória e do legado de Florence é o livro do historiador Boris Kossoy, Hercule Florence: A Descoberta Isolada da Fotografia no Brasil (Edusp/2006). Florence tem sido também cada vez mais reconhecido internacionalmente como um dos pioneiros do processo fotográfico, com citações em importantes publicações internacionais sobre história da fotografia, como A World History of Photography, de Naomi Rosenblum (Abeville, Nova York, 1984); Les Multiples Inventions de la Photographie, org. Jean-Pierre Bady, com artigo de Boris Kossoy (Association Française pour la Diffusion du Patrimoine Photographique, Paris, 1989); Seizing the light: A History of Photography, de Robert Hirsch (McGraw-Hill, Nova York, 2000); e The Thames & Hudson Dictionary of Photography, editado por Nathalie Herschdorfer (2015). Sua obra foi tema, ainda, de uma mostra no Nouveau Musée National de Monaco, entre março e setembro de 2017.

Sobre o Instituto Hercule Florence

O Instituto Hercule Florence (IHF) foi fundado em São Paulo em 2007 e certificado como Organização Social de Interesse Público (OSCIP) em 2009. Seus objetivos são a coleta, organização, conservação e divulgação da bibliografia e de documentos sobre o século XIX brasileiro, reunindo um acervo próprio composto por biblioteca e arquivos especializados.

O centro de seus interesses consiste no estudo dos diversos viajantes do século XIX e suas narrativas, bem como na produção científica e cultural da Expedição Langsdorff (1825-1828), e na vida e obra do artista e inventor franco-monegasco Hercule Florence (1804-1879), dispondo de uma bibliografia atualizada sobre o autor.

Entre suas realizações estão o lançamento do fac-símile do livro L'Ami des Arts livré à lui-même, de Hercule Florence, e a exposição O olhar de Hercule Florence sobre os índios brasileiros.

Sobre o Google Arts & Culture

O Google Arts & Culture disponibiliza mais de 2.000 museus ao alcance de todo o público. É uma porta para explorar a cultura em toda a sua diversidade, uma maneira imersiva de explorar arte, história, maravilhas do mundo e histórias sobre o patrimônio cultural, desde as pinturas dos quartos de Van Gogh, passando pela cela de Mandela, até os templos antigos, dinossauros, ferrovias indianas ou comida no Japão. O aplicativo Google Arts & Culture é gratuito e está disponível na Web, no iOS e no Android. Mais sobre o Google Arts & Culture aqui.

<br />Imagem divulgação


Imagem divulgação

Instituto Hercule Florence

source
LUMIÈRE EVENTOS
São Paulo

share


© 2000–2020 Vitruvius
All rights reserved

The sources are always responsible for the accuracy of the information provided