Your browser is out-of-date.

In order to have a more interesting navigation, we suggest upgrading your browser, clicking in one of the following links.
All browsers are free and easy to install.

 
  • in vitruvius
    • in magazines
    • in journal
  • \/
  •  

research

magazines

architectourism ISSN 1982-9930

abstracts


how to quote

SPOLON, Ana Paula. A construção da cidade maravilhosa. Arquiteturismo, São Paulo, ano 02, n. 022.07, Vitruvius, dez. 2008 <https://www.vitruvius.com.br/revistas/read/arquiteturismo/02.022/1488>.


MACHADO, Marcello de Barros Tomé. A modernidade no Rio de Janeiro: construção de um cenário para o turismo. Rio de Janeiro, Secretaria Municipal das Culturas, 2008, 188 p.

Na seção Biblioteca deste mês, falamos do livro A modernidade no Rio de Janeiro: construção de um cenário para o turismo, resultado da dissertação de mestrado de Marcello de Barros Tomé Machado, professor adjunto do Departamento de Turismo da Universidade Federal Fluminense. Na dissertação, o autor discute o surgimento do turismo como fenômeno sócio-espacial, na cidade marcada pelo advento da modernidade.

Produção acadêmica é, via de regra, sisuda e pesada. Não no trabalho do Marcello. Professor do Departamento de Turismo da UFF, geógrafo de formação (bacharelado e licenciatura), especialista em Planejamento Ambiental e Educação Ambiental, mestre em Geografia Humana e doutor em Geografia – Ordenamento Territorial Urbano Ambiental, Marcello tem escrita leve, fluida, por vezes irônica e indubitavelmente divertida. Seu ritmo de escrita tem a ver com seu ritmo de vida – sempre temperado por um bom sorriso e uma boa brincadeira (sem falar de seu i-n-f-i-n-d-á-v-e-l estoque de piadas, garimpadas sabe-se Deus onde...).

O resultado do livro, por óbvio, carrega esse teor que beira o entretenimento, com o suporte da pesquisa acadêmica bem conduzida, responsável e profícua.

A passagem do Rio de Janeiro, no início do século XX, de “cidade feia e insalubre, com ruas estreitas, sombrias e úmidas, edificações mal feitas e assolada por constantes pestilências” para “um importante centro turístico da modernidade, cuja beleza a fez merecer o título de Cidade Maravilhosa” é contada em um livro de pouco mais de 180 páginas, agraciado com o 2º Prêmio Carioca de Pesquisa de 2004, dado pela Secretaria Municipal das Culturas do Rio de Janeiro a pesquisas inéditas sobre a capital fluminense. O mote, uma informação básica, muitas vezes negligenciada: a cidade do Rio de Janeiro não foi desde sempre bela!

Em quatro capítulos, Marcello nos conta que o Rio turístico que hoje conhecemos e que atrai a atenção de milhões de turistas internacionais, foi construído a partir de uma série de decisões de cunho político, de um sem número de acordos de poder e de intervenções que alteraram a feição da cidade acanhada e contida, tornando-a “maravilhosa”.

O livro cobre o período que se inicia com a gestão do prefeito Pereira Passos, o pai do “Bota-abaixo” e que acaba com a construção do Estádio do Maracanã para a Copa do Mundo de 1950, último grande evento da primeira metade do século XX a atrair fluxo significativo de turistas para a então chamada “Paris dos Trópicos”.

A estrutura escolhida para o livro é limpa, lógica e coerente. O primeiro capítulo descreve o turismo como um fenômeno moderno, pincelando conceitos básicos e explicando porque a cidade do Rio de Janeiro (e o Brasil) tinha dificuldades de participar ativamente desse circuito mundial de viagens. Na sequência, o autor explica como o projeto de modernização do Rio de Janeiro foi desenvolvido e mostra quais os modelos que lhe serviram de inspiração. O capítulo três expõe as condições específicas de execução do referido projeto e fala da inserção efetiva da então capital nacional no circuito turístico moderno. O último capítulo – quase um brinde aos anteriores – fala do Rio turístico moderno e seus atrativos.

A modernidade no Rio de Janeiro: construção de um cenário para o turismo é um livro rico, com detalhes que remetem a uma pesquisa acadêmica cuidadosa e responsável e, sem dúvida, carregado de paixão. Sim, Marcello se confessa um apaixonado pelo Rio, como todos os cariocas. E esta paixão é vertida nas entrelinhas (e também nas linhas) de seu livro. Ainda bem. Para os que não conhecem o Rio em detalhes, mas se confessam potenciais turistas curiosos, à espera de uma oportunidade para a visita, eis uma boa desculpa para ligar à agência de viagens e reservar uns dias na Cidade Maravilhosa. O livro, a depender do porto de partida, há de ser lido, parcial ou totalmente, na própria viagem. Será um excelente aperitivo, daqueles que se toma com prazer. No fim de tudo, para além de um rico acervo de informações úteis a arquitetos, urbanistas, geógrafos e turismólogos, o livro do Marcello é um guia de viagem bastante diferente. Um senhor guia, eu diria!

sobre o autor

Ana Paula Garcia Spolon é consultora hoteleira, tradutora e professora universitária, vinculada ao Departamento de Turismo da UFF. Formada em Hotelaria pelo Senac, é doutoranda e mestre em Arquitetura e Urbanismo pela USP, onde desenvolve pesquisas sobre turismo, hotelaria, estética arquitetônica e valorização imobiliária. Atua na área de planejamento e desenvolvimento de projetos turísticos e hoteleiros há 15 anos.

comments

022.07 Biblioteca
abstracts
how to quote

languages

original: português

share

022

022.01 Fotografia

Paisagens de Salvador e Boipeba

Abilio Guerra

022.02 Na estrada

Turquia: registro de viagem

Maria Cristina Wolff de Carvalho

022.03 Entrevista

Dos dois lados do muro

Roberto Segre

022.04 Paisagem natural

Lagoa do Cassange, Bahia

Ricardo Eid Phillipp

022.05 Paisagem construída

O arquiteto de Laranjeiras

Artur Simões Rozestraten

022.06 Roteiro de viagem

Outro lado do mesmo Dong?

Lucia Maria Borges de Oliveira

022.08 Editorial

As novas pirâmides modernas

Abilio Guerra and Michel Gorski

022.09 Ministério do Arquiteturismo

Ministério do Arquiteturismo adverte

Abilio Guerra

newspaper


© 2000–2019 Vitruvius
All rights reserved

The sources are always responsible for the accuracy of the information provided