Your browser is out-of-date.

In order to have a more interesting navigation, we suggest upgrading your browser, clicking in one of the following links.
All browsers are free and easy to install.

 
  • in vitruvius
    • in magazines
    • in journal
  • \/
  •  

research

magazines

interview ISSN 2175-6708

abstracts

português
Entrevista exclusiva com Fernando Chacel, o mais conceituado e bem sucedido arquiteto-paisagista brasileiro da geração pós Burle-Marx

english
Exclusive Interview with Fernando Chacel, the most respected and successful Brazilian landscape architect-generation post Burle-Marx

español
Entrevista exclusiva con Fernando Chacel, el más reconocido arquitecto- paisajista brasileño de la generación post Burle-Marx

how to quote

BARBOSA, Antônio Agenor. Fernando Chacel. Entrevista, São Paulo, ano 05, n. 017.01, Vitruvius, jan. 2004 <https://www.vitruvius.com.br/revistas/read/entrevista/05.017/3333>.


Em um almoço no sítio Santo Antônio da Bica, Fernando Chacel elogiou a camisa que Burle Marx usava e pintada pelo próprio. Burle Marx ali mesmo deu a camisa de presente para Chacel, que até hoje a guarda como lembrança. Foto de Isabel Vianna, arquiteta paisagista uruguaia

Fernando Chacel e a consciência ecológica e ambiental
Antônio Agenor de Melo Barbosa

Fernando Magalhães Chacel (1931) é, certamente, o mais conceituado e bem sucedido arquiteto-paisagista brasileiro da geração pós Burle-Marx (1909/1994). Com mais de 50 anos de atividades profissionais o que mais impressiona neste homem já de cabelos e barbas brancas é a sua enorme vitalidade e a dedicação ao trabalho na pesada rotina à qual se dedica diariamente no seu escritório no centro do Rio de Janeiro. É do 14º pavimento de um edifício na Avenida Almirante Barroso – com vista privilegiada para o Teatro Municipal e, ao fundo, o Aterro do Flamengo emoldurado pelo Pão de Açúcar – que Chacel concebe e conceitua seus projetos. Aqueles que tiverem a oportunidade de uma breve passagem por seu escritório poderão observar que Chacel, no momento, coordena e desenvolve dezenas de projetos paisagísticos em vários locais do Brasil. No Rio de Janeiro está à frente do projeto paisagístico da Cidade da Música – de autoria do arquiteto francês Christian de Portzamparc – que será implantado em breve na Barra da Tijuca, na zona oeste da cidade.

Como se não bastasse a grande quantidade de projetos que desenvolve no escritório; Chacel, que é Professor Visitante da Universidade de Montreal no Canadá, ainda dedica-se a coordenar (e lecionar) os cursos de graduação e de pós-graduação em Paisagismo da Escola de Design e Artes Visuais da Universidade Veiga de Almeida, também no Rio de Janeiro. Como professor de paisagismo já estruturou e desenvolveu vários cursos para o Instituto de Arquitetos do Brasil em muitas cidades do país e é também um conferencista muito requisitado não só no Brasil como também no exterior. Em meio a tantas atribuições, ainda assim, o sempre gentil e bem humorado Fernando Chacel concedeu esta entrevista exclusiva para o Vitruvius. Foram quase três horas de (boa) conversa onde o entrevistado relatou questões e fatos fundamentais para a correta compreensão da grande importância do profissional de Paisagismo no Brasil em um contexto tão adverso como o das nossas cidades, notadamente as metrópoles como Rio e São Paulo. Visivelmente emocionado em vários momentos da entrevista, Chacel derramou algumas lágrimas ao relembrar amigos e parceiros já falecidos, como também ao falar das injustiças e das grandes mazelas sociais existentes no Brasil.

Todavia, numa visão otimista de seu tempo, Chacel arrisca dizer aos mais jovens que esta é uma das profissões do futuro, não por estar vinculada a qualquer tipo de modismo, mas sim por que, no seu entendimento, o arquiteto-paisagista será um dos poucos capacitados a atender às demandas sócio-ambientais que o novo século introduziu.

Grupo de Ananas bracteatus, tendo como pano de fundo o manguezal recuperdo. Mais ao fundo as pedras da Gávea e do Itanhangá. No Parque de Educação Ambiental Professor Mello Barreto, na Barra da Tijuca

comments

017.01
abstracts
how to quote

languages

original: português

share

017

017.02

Alan Colquhoun

Roberto Conduru

newspaper


© 2000–2020 Vitruvius
All rights reserved

The sources are always responsible for the accuracy of the information provided