Seu navegador está desatualizado.

Para experimentar uma navegação mais interessante, recomendamos que você o atualize clicando em um dos links ao lado.
Todos são gratuitos e fáceis de instalar.

 
  • em vitruvius
    • em revistas
    • em jornal
  • \/
  •  

pesquisa

revistas

entrevista ISSN 2175-6708

sinopses

português
O livro "Warchavchik: fraturas da vanguarda" é fruto de ampla pesquisa do autor José Lira, com viagens para cidades europeias onde o arquiteto nasceu e se formou

como citar

INVAMOTO, Denise. Gregori Warchavchik: de Odessa a São Paulo. Entrevista com José Lira. Entrevista, São Paulo, ano 12, n. 047.01, Vitruvius, set. 2011 <https://www.vitruvius.com.br/revistas/read/entrevista/12.047/4026>.


Sede do Clube Atlético Paulistano em obras, 1948 [Acervo José Lira]

Em Warchavchik: fraturas da vanguarda, lançado em abril de 2011 pela Cosac & Naify, José Lira se lança ao ambicioso empreendimento de reconstituir a trajetória de Gregori Warchavchik, varrendo em profundidade de seu período de formação em Odessa até os anos 1950, não só preenchendo significativas lacunas historiográficas, mas trazendo nova perspectiva em relação ao papel e significado da obra do arquiteto no processo de formação do sistema arquitetônico moderno brasileiro. Entre os méritos do livro está a desconstrução de alguns dos mitos e explicações acerca de Warchavchik, como do europeu colonizador que sozinho, por esforço próprio, transplanta para o Brasil seu repertório de vanguarda ou a responsabilização exclusivamente pessoal pelo arrefecimento de sua produção a partir da segunda metade da década de 1930. Lira oferece um novo tratamento ao personagem, “tão onipresente quanto mal conhecido”, demonstrando o poder que o exame de uma trajetória tem enquanto estratégia transversal para a reflexão sobre as próprias tensões no processo de modernização brasileira – bem como para revelar as fraturas do projeto moderno, enunciadas no trabalho.

Originalmente produzido como Tese de Livre-Docência, Warchavchik: fraturas da vanguarda nasce como obra de referência para o estudo do arquiteto tanto em termos de conteúdo quanto em sua forma, pois as perguntas, os caminhos teórico-metodológicos, a interdisciplinaridade e o levantamento documental exaustivo – realizado mesmo em terras romanas e odessitas – fazem com que a pesquisa explore novas facetas sobre o legado de Warchavchik, das consagradas obras do período inicial aos empreendimentos imobiliários ligados ao processo de verticalização da cidade de São Paulo, descortinando um universo até então pouco ou nada conhecido e possibilitando uma nova leitura das obras “clássicas” à luz dessa perspectiva de conjunto.

Entrevistado em dezembro de 2010 em sua sala no Centro de Preservação Cultural da Universidade de São Paulo (CPC-USP), que atualmente dirige, José Lira nos fala de sua obra recém publicada.

Capa do livro de José Lira, “Warchavchik: fraturas da vanguarda”. São Paulo, Cosac Naify, 2011

comentários

047.01
sinopses
como citar

idiomas

original: português

compartilhe

047

jornal


© 2000–2019 Vitruvius
Todos os direitos reservados

As informações são sempre responsabilidade da fonte citada