Your browser is out-of-date.

In order to have a more interesting navigation, we suggest upgrading your browser, clicking in one of the following links.
All browsers are free and easy to install.

 
  • in vitruvius
    • in magazines
    • in journal
  • \/
  •  

research

magazines

interview ISSN 2175-6708

abstracts

português
O cineasta Roberto Gervitz comenta história, personagens, filmagem, fotografia de Lauro Escorel e diversos aspectos de seu novo filme, Prova de coragem, baseado no romance Mãos de cavalo, de Daniel Galera.

how to quote

STIVALETTI, Thiago. Roberto Gervitz e sua prova de coragem. Entrevista, São Paulo, ano 17, n. 066.01, Vitruvius, abr. 2016 <https://www.vitruvius.com.br/revistas/read/entrevista/17.066/6000>.


Roberto Gervitz e Lauro Escorel durante a filmagem de Prova de coragem
Foto divulgação

Thiago Stivaletti: Fale um pouco sobre o trabalho de fotografia do Lauro Escorel e de direção de arte com o Adrian Cooper. Quais foram as ideias discutidas para a luz e a câmera do filme?

Roberto Gervitz: Nós três já tínhamos trabalhado juntos em Jogo subterrâneo, somos amigos há cerca de 30 anos, temos muitas afinidades e um alto grau de confiança mútua. Começamos a discutir o tratamento visual do filme cerca de um ano e meio antes das filmagens. Desde o começo eu pensava em um filme estritamente realista e essencial. Ao final, estabelecemos uma paleta de cores mais fria, em consonância com a luz de outono/inverno porto-alegrense, adequada à história que tínhamos. Dentro dessa paleta de cores menos saturadas, trabalhamos o clima de cada cena e cada ambiente sem nos amarrarmos a um conceito a ser aplicado a todo o filme. Isso é algo que o Lauro costuma adotar, o que pode evitar a previsibilidade e um aprisionamento estético.

Em todo o filme há sempre uma realidade econômica que se impõe e deve ser incorporada à proposta. Tanto o Adrian como o Lauro se superaram, atingindo um resultado surpreendente. De minha parte, abri mão de alguns recursos em favor de mais tempo de filmagem e preparação. Utilizei, na maior parte do tempo, a câmera na mão, operada pelo próprio Lauro, o que nos deu maior agilidade e a pulsação que pretendíamos.

Lauro Escorel durante a filmagem de Prova de coragem
Foto divulgação

comments

066.01
abstracts
how to quote

languages

original: português

share

066

newspaper


© 2000–2019 Vitruvius
All rights reserved

The sources are always responsible for the accuracy of the information provided